terça-feira, 31 de julho de 2012

Publicado na Inglaterra documento com mais de 10 mil depoimentos ufológicos

 

Algumas revelações através dos recentes arquivos britânicos
Categoria: ABERTURA UFOLÓGICA | DOCUMENTAÇÃO | INVESTIGAÇÃO | SEGREDOS UFOLÓGICOS

Segundo o conteúdo, Tony Blair foi informado pelo Ministério de Defesa sobre a incidência ufológica constante

SAIBA MAIS

Ufos, espiritualidade, abduções e ciência em São Paulo no próximo final de semana Editor da Revista UFO e presidente do INAPE palestram hoje no Cosmos XIOrganograma do Sistema de Investigação de Objetos Aéreos Não Identificados (Sioani)

"Observou-se um único objeto semelhante a uma estrela, só que maior, arredondado e muito brilhante. Parecia azul ou verde durante a maior parte do tempo, mas mudou sua cor ao branco antes de desaparecer". Não se trata de um diálogo extraído de Contatos Imediatos de Terceiro Grau [Close Encounters of the Third Kind, 1977], mas do fragmento de uma declaração realizada no ano 1996 por um piloto de avião e recolhida em um relatório recém desclassificado pelos Arquivos Nacionais britânicos. E não é o único em destaque.
Outro assinala que viu, enquanto dirigia pela rodovia, no mesmo ano, "uma luz em movimento descendo à Terra, como um meteoro. Partiu-se em dois e desapareceu". Algo semelhante ao que ocorreu com uma terceira testemunha que, poucos meses depois, presenciou "dois objetos idênticos extremamente brilhantes e de forma irregular, se deslocaram juntos até que um se desviou para o nordeste e outro para o sudeste". São apenas três dos 10 mil depoimentos que foram recentemente publicados na Inglaterra.
Além de tais declarações, reunidas a partir de telefonemas de cidadãos comuns para escritórios de polícia ou bases do Exército, encontram-se relatórios produzidos pela comissão do Ministério de Defesa (MoD) dedicada ao tema ou artigos realizados por pesquisadores em Ufologia. Em um deles, feito por um oficial do serviço de inteligência, se estabelece a possibilidade de que a visita de extraterrestres se deva ao "reconhecimento militar, investigação científica ou simplesmente uma forma de turismo".
No total, os documentos que agora podem ser acessados livremente desde o dia 12 de julho - ao menos até o próximo 11 de agosto, quando deixarão de estar disponíveis para download –, remontam ao redor de 6.700 páginas nas quais se localizam até 10 mil depoimentos diferentes de avistamentos de Objetos Voadores Não Identificados (Óvnis), uma quantidade definida nos próprios documentos por um oficial do serviço de inteligência como "demasiados para serem confiáveis".
Os resumos realizados pelo UFO Desk e destinados aos poderes públicos britânicos parecem bastante frequentes, destinados entre outros à Câmara dos Lordes ou ao próprio Premiê Tony Blair, que foi informado e estava ciente sobre a proliferação de avistamentos ufológicos em 1998, após o Ministério de Defesa lhe comunicar que, apesar de não manter um interesse especial pelos Ufos, "gostavam de manter a mente aberta sobre o tema".

crédito: Telegraph

O ex-primeiro ministro Tony Blair

O ex-primeiro ministro Tony Blair

Blair sabia de tudo
Uma das razões para isso é que tais fatos poderiam explicar uma série de estranhos acidentes frequentes que se classificaram sob o nome de Projeto Condign, e nos quais aviões da Força Aérea Real [Royal Air Force, RAF] se chocaram após realizarem, sem razão aparente, uma manobra que os conduziu ao destino fatal. Os documentos sugeriam o encontro com um UFO como possível causa. O assessor dos Arquivos Nacionais e professor da Universidade de Sheffield, David Clarke, assinala que se tratou da primeira vez que o Exército Britânico levou em consideração a possibilidade de um contato de terceiro grau como explicação para um fato incompreensível de outra forma.
Segundo explicou o professor ao The Huffington Post, a razão de todos estes documentos virem à público é a Lei de Liberdade de Informação que o próprio Blair levou adiante durante seu mandato, e através da qual podia ser solicitado a consulta de qualquer documento classificado, uma decisão da que o antigo Premiê se arrependeu em repetidas ocasiões, o considerando "uma irresponsabilidade política".
Segundo Clarke, autor de The UFO Files, a principal razão para realizar o relatório que teve o conhecimento de Blair era a possibilidade de que tais calhamaços saíssem à luz sem que o próprio Premiê tivesse tido a possibilidade de conhecer seu conteúdo anteriormente. Clarke preparou uma guia bem útil para o aprofundamento em todos estes papéis que podem modificar a história da Ufologia Mundial.
Naturalmente, Blair não é o primeiro líder mundial a solicitar informação sobre os Ufos. Em 1963, 10 dias antes de seu assassinato em Dallas, o próprio John F. Kennedy solicitou por escrito o acesso a documentos altamente confidenciais do assunto, provavelmente com o objetivo de tentar frear rumores que apontavam uma proliferação dos avistamentos na antiga União Soviética e punham em risco o frágil equilíbrio entre blocos durante a Guerra Fria. Kennedy tinha medo de que fossem interpretados como uma invasão do céu russo por norte-americanos, segundo a tese mantida por William A. Lester em seu ensaio A Celebration of Freedom: JFK and the New Frontier.

crédito: Open Minds TV

Muitos relatórios de avistamentos

Muitos relatórios de avistamentos

Churchill também questionava
"Qual o montante de tudo isso sobre os discos voadores? O que pode significar? E qual é a verdade? Faz favor, mantenha-me informado". Esta é a petição realizada por carta pelo Premiê Winston Churchill em julho de 1952, quando foi informado pelo Ministro do Ar do aumento de avistamentos ufológicos nos céus britânicos. Anos mais tarde, quando este tipo de contatos se produziam em média de um por semana, o herói da Segunda Guerra Mundial pediu ao seu gabinete de guerra que "ocultassem toda a informação disponível durante pelo menos 50 anos", pela possibilidade do "pânico em massa" entre uma população da qual ainda estava sob a lembrança dos desastres da grande guerra. Além do mais, parte da motivação de Churchill era religiosa: temia que os britânicos sofressem uma crise de fé caso se inteirassem da existência de seres de outros planetas.
Entre os documentos desclassificados anteriormente, encontra-se o que se considerou como o "Roswell britânico" e que recebe o nome de Incidente do Bosque de Rendlesham [Caso Rendlesham], ocorrido no mês de dezembro de 1980. Diferentes testemunhas, entre elas vários aviadores, afirmaram terem visto luzes movendo no bosque e um objeto voador de forma cônica que desapareceu rapidamente e reapareceu na noite seguinte.
Quiçá não passasse de "mais um avistamento", no entanto, no início de 1981, o tenente coronel Charles Halt redigiu um memorando chamado Luzes Inexplicáveis [Unexplained Lights], afirmando ter visto um objeto desconhecido que tentou capturar junto a seus homens ao longo do bosque, sem sucesso. Todas estas descobertas que os arquivos britânicos acabam de publicar não são mais que a ponta de um iceberg muito maior, já que se espera até o final do ano outros 25 novos documentos vejam a luz do dia.

crédito: Telegraph

Alguns desenhos de UFOs também estão na documentação

Alguns desenhos de Ufos também estão na documentação

Leia também:
Ufólogos argentinos reivindicam liberação de arquivos secretos sobre Ufos
Coronel da Força Aérea Norte-Americana revela que desmentia casos ufológicos

Inglaterra disponibilizou novos arquivos ufológicos
Arquivos X da China: Ufos vistos em lançamento de foguete
General chileno da reserva também confirma a existência de Ufos
"Ufos são um perigo em potencial e autoridades não estão dando a devida importância"

Num ato inédito, Aeronáutica do Chile lança site com material sobre Ufos

A. J. Gevaerd retorna de encontro e entrevista com general Ricardo Bermúdez
Associação Peruana de Ufologia se apresenta no Congresso Nacional do país e pede desacobertamento
Força Aérea Argentina está investigando 23 casos ufológicos
Em marco histórico, CEFAA e Cridovni assinam acordo de cooperação
Primeiro documento ufológico da Gendarmeria argentina liberado ao público
A Força Aérea Argentina e Fabio Zerpa
A Aeronáutica argentina em contato com o Fenômeno UFO
Um passo gigantesco para a união do continente em Ufologia

Força Aérea Argentina confirma oficialmente casos envolvendo Ufos nos céus do país
Força Aérea Peruana: Comandante Julio Cesar Chamorro fala sobre Ufos
A silenciosa liberação de arquivos ufológicos no Equador
Os discos voadores podem ser uma ameaça à aviação mundial
CEFAA e Direção de Aeronáutica Civil do Chile liberam conteúdo ufológico
Um passo gigantesco para a união do continente em Ufologia
Militares fazem contato com naves no Deserto do Atacama
A ação de seres extraterrestres é intensa e desconcertante no território chileno
Barack Obama visita Roswell, mas não confirma nem nega nada sobre ETs

Arquivos ufológicos de Barry Goldwater foram disponibilizados

Nova petição na Casa Branca, agora sobre a administração Clinton
Ufos, a CIA, o senador e a Arca de Noé
Governo Obama nega os Ufos e irrita ufólogos
Em sua resposta, a Casa Branca revela desinformação, mentiras e incompetência
A negação da Casa Branca provoca reação na Ufologia Norte-Americana
Ufólogos norte-americanos lançam nova investida à Casa Branca
Os equívocos das petições à Casa Branca são demonstrados por Leslie Kean
PRG discorre sobre resposta da Casa Branca ao pedido de desacobertamento
Casa Branca nega possuir evidências da presença alienígena na Terra
Petição na Casa Branca exige desacobertamento da presença alienígena na Terra

México também quer liberação oficial de documentos ufológicos
O movimento global de abertura para a realidade ufológica precisa de ações firmes
PRG lançou o projeto "Dia Mundial do Desacobertamento"
Céticos estariam revelando fatos sobre a existência dos extraterrestres
Comando da Aeronáutica cumpre Portaria e desclassifica pastas ufológicas inéditas
Resposta do Ministério da Defesa ao segundo RIC da Câmara dos Deputados
Algumas das mais fortes evidências ufológicas sob atenção mundial
Jornalistas que desviam da Ufologia falham com seus leitores
Ufos causam preocupação imediata à aviação civil e militar de todo o mundo
Todas as palestras e depoimentos do National Press Club já estão disponíveis
Políticos, pilotos e militares dizem o que sabem sobre Ufos em livro
A abertura ufológica é um fato, mas nunca se saberá toda a verdade sobre os Ufos
Os governos têm muita informação sobre os Ufos, mas não revelam à sociedade

A verdade é mantida longe do conhecimento da humanidade por interesses e conveniências
A manipulação de informações ufológicas é feita por uma elite econômica mundial

Paulo Poiam

segunda-feira, 30 de julho de 2012

As revelações secretas do Governo Brasileiro sobre discos voadores

 

A partir de 2007, uma campanha popular conduzida pela Comissão Brasileira de Ufólogos (CBU), através da Revista UFO, levou o Governo Federal a admitir que durante várias ocasiões manteve programas oficiais e secretos de pesquisas de discos voadores no país. Foi o movimento Ufos: Liberdade de Informação Já idealizado por A. J. Gevaerd, editor da UFO, e implementado pela CBU.

A iniciativa teve resultados surpreendentes, juntou mais de 70 mil assinaturas de apoio ao documento central da campanha, o Manifesto da Ufologia Brasileira, e fez com que a Aeronáutica liberasse para conhecimento público nada menos do que 4,5 mil páginas de documentos antes secretos sobre a ação da Terra de outras inteligências cósmicas. Essa atitude não tem precedentes no mundo.

Saiba como ocorreu este processo e o que realmente levou as autoridades militares brasileiras a abrirem seus arquivos secretos através da palestra realizada pelo editor da Revista UFO no evento internacional Campus Party Brasil, que neste ano ocorreu em fevereiro, em São Paulo. Essa foi a primeira vez que a Ufologia foi apresentada como um dos temas neste evento e a organização da Campus Party esta de parabéns.

Leia mais aqui:
http://www.ufo.com.br/artigos/a-ufologia-e-recebida-no-evento-campus-party-2012-ocorrido-em-sao-paulo

Assista a palestra aqui:
http://www.youtube.com/watch?v=-BA9gJJkrI4

domingo, 29 de julho de 2012

A palestra que não aconteceu

 

Elenilton ia ser o palestrante da reunião do CSPU, como outros companheiros pesquisadores já fizeram, pois sempre convidamos aos colegas a elaborarem exposições temas que dominam ou são especialistas, e esta seria a primeira palestra do Elenilton para o grupo. por problemas com seu equipamentos, não conseguiu enviar o texto abaixo os companheiros os nos forneceram endereços eletrônicos. mais de 20 companheiros estiveram na reunião aguardando a palestra que não aconteceu porque Elenilton estava noutra cidade e por problema de transporte, não chegou a tempo. Mas, mesmo com atraso, vai aí uma resenha do que seria sua exposição.

 

 

Elenilton Roratto publicou no seu mural

"CSPU realizará reunião sobre os Fenícios no Brasil
O continente Latino Americano, sua colonização e seu desenvolvimento social e humano ainda é uma incógnita para muitos pesquisadores. No Brasil, milhares de trabalhos acadêmicos e empíricos tentam dar uma explicação às várias perguntas. Quem foram nossos reais colonizadores? E como foi o processo de desenvolvimento social e intelectual destes povos? Uma série de explicações brota de centenas de trabalhos, todos em busca de uma explicação para a formação de nosso nativo. Existem várias teorias e hipóteses que ocasionam polêmicas até os dias atuais sobre a possível chegada na América. O povoamento da América é uma questão constantemente discutida. Não há dúvidas que o ser humano não se originou na América e que o continente foi povoado por homens provenientes de outras partes do mundo. Existe um consenso, ainda que unânime, que a América era povoada desde a Sibéria, na Ásia. Estas são as duas principais teorias sobre a colonização das Américas. Estas são as duas principais e mais aceitas teorias de colonização da América, porém temos as teorias de descobrimentos destas terras, outrora colonizadas por povos nativos autóctones migrados da Ásia. Os egípcios e fenícios foram os primeiros a se aventurarem pelo mar onde guiavam-se pelas estrelas e constelações. Com a invenção da caravela, puderam singrar o Atlântico. A leitura astral na navegação foi instaurada pelos egípcios e mais tarde pelos fenícios. Os portulanos, cartas marítimas que indicavam os diferentes portos passaram a ser utilizada a bússola permitiu as viagens a longas distâncias por mares até então desconhecidos. A utilização do papel de trapos possibilitou a difusão de livros, relatos e tratados sobre viagens oceânicas.
Foram vários os relatos de achamentos das Américas. Por volta de 1100 A.C. os fenícios tornaram-se independentes do Egito e converteram-se nos melhores comerciantes e marinheiros do mundo clássico e este teria sido o primeiro povo a visitar o novo mundo. Os fenícios estiveram no Brasil e deixaram suas marcas em pedras e levantes. Já no século X os Vikings passaram pela América com o intuito de buscar riquezas. Em 1488, Bartolomeu Dias, após o mais decisivo dos passos para o descobrimento do caminho marítimo par as Índias e para continuar as explorações do litoral africano, contorna o Cabo da Boa Esperança, conhecido por Cabo das Tempestades. Muitos pesquisadores acreditam que Bartolomeu Dias passou pelo continente Americano, pois mais tarde, era o fiel orientador das caravelas de Pedro Álvares Cabral. Em 1492 o genovês Cristóvão Colombo, numa tentativa de chegar ao Oriente com sua pequena esquadra Santa Maria, Pinta e Niña, chagam à ilha de Guanaani no dia 12 de outubro descobrindo a América nativa. Mais tarde, Vicente Yáñez Pinzón, navegador espanhol, partiu do porto de Palos de la Frontera, no Sul da Espanha em 19 de novembro de 1499. Em janeiro de 1500 alcançou a costa brasileira, tendo avistado um cabo que denominou como Santa Maria de la Consolación, tendo desembarcado na que é identificada atualmente como praia do Paraíso, no Cabo de Santo Agostinho, estado de Pernambuco (há ainda teorias sobre o Mucuripe, São Roque e o cabo geodesicamente mais oriental do mainland americano/Américas ou Cabo Branco). O navegador prosseguiu em sua viagem e, em fevereiro, alcançou a foz do rio Amazonas, que batizou como Mar Dulce. Seu primo, o navegador espanhol Diego de Lepe, teria atingido a costa brasileira em março de 1500. As viagens de Pinzón e de Lepe, assim como a chegada de ambos ao Brasil não constam da maior parte das obras oficiais de História do Brasil pois, pelos termos do Tratado de Tordesilhas (1494), as terras descobertas por ambos pertenciam, de fato, a Portugal. Em 1325 circulavam em Portugal lendas e mapas sobre uma terra assinalada como Hy-Brazil situada além-mar. Na disputa com a Espanha por novas terras, os portugueses realizam expedições sigilosas, denominadas de "arcanos". Assim, há relatos de que João Coelho da Porta da Cruz e Duarte Pacheco Pereira teriam estado na costa do Brasil, respectivamente em 1493 e 1498. Vários foram os navegadores que passaram por terras Americanas, seja no Norte, Centro ou do Sul Americano. Já a teoria mais discutida e oficial do descobrimento de nossa terra corresponde a chegada de Pedro Álvares Cabral que teria oficialmente descoberto estas terras em 22 de abril de 1500.
Visualizamos na historiografia nacional os vários povos que passaram pelas terras americanas, ao todo tivemos tentativas de Colonização hebréia, tentativas de Colonização Ibérica, Colonização Portuguesa, Colonização Espanhola, tentativas de Colonização Britânica, tentativas de Colonização Francesa e outros vários colonizadores que estiveram em nossas terras um pouco mais tarde da história oficial e que hoje juntos constituem o povo brasileiro.
Muitos foram os povos conquistadores de nossa terra, mas é sobre a primeira e pouco aceita tentativa de colonização que iremos discorrer sobre nossa apresentação no Centro Sobralense de Pesquisas Ufológicas. A chegada dos Fenícios ao continente Americano, mais tarde no Brasil, é um trabalho importante da historiografia nacional, pouco aceita pela acadêmica porém de muito valor científico e que desafia os alicerces na historiografia nacional. Os fenícios estiveram no Brasil há 1100 A.C e vieram em busca de madeiras finas, ouro e pedras preciosas. Muitos foram os lugares em que se fixaram, muitos são os locais em que suas escritas ultrapassam as asas da história e fixam o marco da antiga língua e escrita em desenvolvimento. No Brasil, no Nordeste, e no Ceará de modo especial uma herança deste povo permanece intacto as margens de rios e em maciços. Na cultura, no artesanato de modo especial que tem seus vasos de barros desenhados pelos traços da cultura fenícia. A herança fenícia no território brasileiro foi tão forte, que estudantes que conheciam os cronogramas bíblicos propuseram um estudo sobre uma possível inscrição na Pedra da Gávea, antiga capital do Império. A primeira vez que se ouviu falar dos Fenícios no Brasil foi na construção de uma identidade nacional proposta por Dom Pedro I, nos primeiros anos da independência do Brasil. Nosso imperador sabia das inscrições, seu pai D. João VI, tivera recebido de um padre o relatório falando das inscrições, mas foi somente em 1839 que pesquisas oficiais foram conduzidas. Muitos foram os indícios encontrados sobre a presença dos Fenícios em nossa nação. No Rio de Janeiro, na Bahia, Ceará, Amazônia ou até mesmo no estado do Piauí esta influência cultural é bastante presente e atual. E é exatamente com base nestes indícios que trataremos da vinda dos Fenícios para nossas terras. A influência cultural é latente, seja na língua, organização ou até mesmo na herança escrita, formam o rol de fontes que através da arte rupestre representada pelos pictogramas e petróglifos permaneceram intactos através dos tempos, marcados nas rochas como um recado dos povos pré-coloniais para nós. O conjunto de fontes e fatos marcam o indício desta tão importante cultura, e marcam as linhas da história através desta pesquisa fundamentada na história dos Fenícios no Brasil. Esta história, esta vinda e principalmente estes fatos rompem os alicerces da teoria lusitana do descobrimento e instauram em nosso meio cultural, um marco no verdadeiro fato de não termos sido somente filhos de Portugal e Espanha, mas também termos uma herança mais profunda e distante, fixada nos fenícios.
É sobre este tema que iremos discutir na reunião do Centro Sobralense de Pesquisas Ufológicas. Se você quer saber mais sobre este assunto, participe !

quinta-feira, 26 de julho de 2012

Virada de mesa na pesquisa ufológica

Agora quem diz que existem Óvnis são os Governos, muitos já criaram organismos oficiais para pesquisar o fenômeno UFO. A novidade é que depois de negarem a existência de UFO, perseguir e ridicularizar quem afirmou ter testemunhado algum aparecimento, hoje garantem a veracidade do fenômeno e estão solicitando parceria de ufólogos nesses organismo governamentais para que juntos, cheguem a resultados mais sólidos com relação aos objetivos de quem os controla. Uma coisa os ufólogos já tem certeza, os dois lados estão se estudando a bastante tempo.
Estas e outras coisa relacionadas, são temas frequentes nas reuniões do CSPU e a próxima é amanhã no SEBRAE de Sobral a partir das 19 horas com entrada franca

Jacinto Pereira

Presidente do CSPU

Vai ao ar nesta quinta-feira o programa Frente a Frente com Gevaerd

 

Com uma hora de duração, será exibido pela TVE do RS após protestos

Categoria: INVESTIGAÇÃO | JORNALISMO UFOLÓGICO | PESQUISA | UFOLOGIA NA TV

dnot_8003

Debate finalmente será exibido na TV aberta, neste 26 de julho, segundo a emissora. Crédito: TVE

Enfim, reconhecido o erro da emissora ao decidir intempestivamente pelo cancelamento da exibição do programa, e apesar das desculpas mal explicadas de sua Diretoria – aceitas pelo editor –, o Frente a Frente com Gevaerd será exibido nesta quinta-feira (26), às 22h00. Quem não residir no Rio Grande do Sul, onde será transmitido, pode assistir ao programa clicando aqui: http://youtu.be/08hBV09dBY8
Após comunicar em e-mail o cancelamento da apresentação do tradicional programa de debate Frente a Frente, gravado com o jornalista e editor da Revista UFO A. J. Gevaerd em 25 de junho, a Fundação Piratini, que mantém a TVE gaúcha, em Porto Alegre, voltou atrás e decidiu exibi-lo. "Tudo não passou de um mal entendido", disse depois um dos administradores da entidade. A mudança de posição, no entanto, foi causada pela maciça e inesperada manifestação dos leitores e simpatizantes da UFO nas redes sociais na internet, especialmente no Facebook e Youtube, onde o debate foi postado e já recebeu mais de 13.900 visualizações. Um número espantoso, visto o Frente a Frente com Gevaerd ter uma hora de duração...

Leia matéria completa no Portal da Ufologia Brasileira link: http://www.ufo.com.br/noticias/vai-ao-ar-nesta-quinta-feira-o-programa-frente-a-frente-com-gevaerd

Abraços;

Paulo R. Poian.

quinta-feira, 19 de julho de 2012

Ufólogos argentinos reivindicam liberação de arquivos secretos sobre Ufos

 

Pesquisadores cobram atitude da comissão oficial de pesquisa da Aeronáutica

Categoria: ABERTURA UFOLÓGICA | DOCUMENTAÇÃO | INVESTIGAÇÃO | Ufos E AVIAÇÃO

securedownloadmmm

 

Comissão de ufólogos do país vizinho tentam nova investida aos documentos ufológicos

A Argentina possui, desde a década de 60, "um histórico de importantes comissões e estudos oficiais referentes ao Fenômeno UFO e hoje só resta um caminho, o da desclassificação", afirmou à AIM o coordenador da Comissão de Estudos do Fenômeno OVNI da República Argentina (Cefora), Raúl Avellaneda. Fontes extraoficiais confirmam que a Gendarmeria Nacional registrou durante duas décadas as denúncias de avistamentos de seu pessoal, tanto do corpo aéreo como de terra [Veja Primeiro documento ufológico da Gendarmeria argentina liberado ao público]. A diretora da organização, Andrea Pérez Simondini [Correspondente internacional da Revista UFO], reclamou à Comissão de Estudos de Fenômenos Aeroespaciais (CEFA) da Força Aérea Argentina (FAA) para que finalmente coloque o tema "como protagonista, em virtude da incrível riqueza da casuística nacional".
Em diálogo com esta Agência, Avellaneda recordou que na semana passada "a Grã-Bretanha reconheceu novamente a existência dos OVNIs, desclassificando mais arquivos secretos". O pesquisador assinalou que esta nova liberação incluiu 25 documentos, que contêm mais de 700 páginas relacionadas aos planos políticos desenvolvidos na década do governo de Tony Blair (1997-2007) e destacou que "sem dúvida alguma, marca um pouco mais sobre o que de fato a revelação mundial se refere" [Veja Inglaterra disponibilizou novos arquivos ufológicos nesta semana].
"Para quem segue o tema ufológico há muito tempo, esta explosão de documentos e segredos revelados não assombra mais, pois apenas confirma o que foi, por tantas vezes e durante tantos anos, negado. Os países desenvolvidos, sérios e organizados, vêm analisando conscienciosamente o assunto, juntando material, arquivos, depoimentos, gerando protocolos e, depois, quando se dão as condições - como nestes tempos de definições -, deixam conhecer os resultados obtidos", afirmou Avellaneda. "Ainda que muitos pensem o contrário, nosso país se encontra entre essas nações descritas", asseverou.

crédito: Arquivo Revista UFO

Calhamaços de documentação sobre UFOs tem aumentado espantosamente nos útlimos anos, graças

Calhamaços de documentação sobre Ufos tem aumentado espantosamente nos últimos anos, devido a pressão da própria sociedade e ufólogos

De fato, a Cefora, acompanhada por diversos pesquisadores comprometidos com o conhecimento da verdade e a participação de uma importante porção da população, "segue trabalhando silenciosamente, mas à passos firmes, pela obtenção deste ansiado conhecimento dos arquivos oficiais e por inserir o país no lugar que merece, isto é, entre os mais importantes no que se refere ao Fenômeno UFO". Para Avellaneda, a Argentina está bem perto de dar esse passo. "Muitos governantes provinciais têm consultado a Cefora sobre as implicações da campanha de desclassificação nacional, contribuindo com seu apoio".
"As instituições oficiais também percorrem o mesmo caminho, tal como a Gendarmería Nacional que entregou material desclassificado da informação recolhida através de formulários aplicados nas décadas de 70 e 80", garantiu. "A Força Aérea conta com a CEFA para a abertura, de onde já se pôde obter a informação de que existe documentação arquivada – em um lugar determinado -, catalogada como secreta, sobre Ufos".
Além da importância destas novas pastas britânicas, "o anúncio volta a demonstrar a necessidade da desclassificação dos arquivos ufológicos argentinos, como já o fizeram mais de 20 países a nível mundial". Para o coordenador da Cefora, "não é casualidade que os países mais importantes mostrem seus arquivos e até as religiões mais mesuradas e ortodoxas falem de Óvnis e vida extraterrestre, portanto é imprescindível e até quase obrigatório que a Argentina siga o mesmo caminho para a verdade, essa que todos merecemos conhecer e que já não tem desculpas válidas para ser ocultada", aconselhou. "A Argentina está à altura dos países mais sérios, organizados e prestigiosos na investigação do Fenômeno UFO. Só falta demonstrar isso, entregando todo o material coletado durante esses anos".

crédito: Mysterious Reality

Dezenas de países já liberaram milhares de páginas de documentos anteriormente confidenciais

Dezenas de países já liberaram milhares de páginas de documentos anteriormente confidenciais

"É hora do país fazer a sua parte"
A diretora da Cefora, Andrea Pérez Simondini, acha que a incipiente desclassificação de arquivos a nível mundial mostram "verdadeiros fatos anômalos. Há poucos meses conhecemos documentos da Austrália, e agora esta nova da Inglaterra. Por isso, é tempo de a Argentina dar o passo fundamental na abertura de expedientes ufológicos de nosso país", reclamou. "Na Marinha, Gendarmería Nacional e também na Força Aérea, fontes extraoficiais confirmaram que em um escritório da Base Aérea de Morón, se encontra arquivada parte dessa documentação".
Devemos nos instalar na região como já fizeram as comissões do Chile (CEFAA) e do Uruguai (Cridovni), respectivamente a cargo do general Ricardo Bermúdez, e o coronel Ariel Sánchez, que puseram a disposição dos estudiosos e o público em geral, a informação de suas investigações", considerou a pesquisadora. "É nosso interesse que a CEFA intervenha na obtenção desse material e o coloque à disposição dos pesquisadores para sua análise e conhecimento", completou.
Para Andrea, a CEFA, após mais de um ano de sua formação [Veja A Aeronáutica argentina em contato com o Fenômeno UFO] e agora a cargo do comodoro Guillermo Aloi, "está em condições de começar a trabalhar nesse sentido, subindo ao movimento mundial e pondo o tema no lugar de protagonista, em virtude da incrível riqueza da casuística nacional".

Leia também:
General chileno da reserva também confirma a existência de Ufos
Inglaterra disponibilizou novos arquivos ufológicos nesta semana
Ex-agente da CIA teria confirmado Caso Roswell durante entrevista
"Ufos são um perigo em potencial e autoridades não estão dando a devida importância"
Num ato inédito, Aeronáutica do Chile lança site com material sobre Ufos

A. J. Gevaerd retorna de encontro e entrevista com general Ricardo Bermúdez
Associação Peruana de Ufologia se apresenta no Congresso Nacional do país e pede desacobertamento
Força Aérea Argentina está investigando 23 casos ufológicos
Em marco histórico, CEFAA e Cridovni assinam acordo de cooperação
Primeiro documento ufológico da Gendarmeria argentina liberado ao público
A Força Aérea Argentina e Fabio Zerpa
A Aeronáutica argentina em contato com o Fenômeno UFO
Um passo gigantesco para a união do continente em Ufologia

Força Aérea Argentina confirma oficialmente casos envolvendo Ufos nos céus do país
Força Aérea Peruana: Comandante Julio Cesar Chamorro fala sobre Ufos
A silenciosa liberação de arquivos ufológicos no Equador
Os discos voadores podem ser uma ameaça à aviação mundial
CEFAA e Direção de Aeronáutica Civil do Chile liberam conteúdo ufológico
Um passo gigantesco para a união do continente em Ufologia
Militares fazem contato com naves no Deserto do Atacama
A ação de seres extraterrestres é intensa e desconcertante no território chileno
Barack Obama visita Roswell, mas não confirma nem nega nada sobre ETs

Arquivos ufológicos de Barry Goldwater foram disponibilizados

Nova petição na Casa Branca, agora sobre a administração Clinton
Ufos, a CIA, o senador e a Arca de Noé
Governo Obama nega os Ufos e irrita ufólogos
Em sua resposta, a Casa Branca revela desinformação, mentiras e incompetência
A negação da Casa Branca provoca reação na Ufologia Norte-Americana
Ufólogos norte-americanos lançam nova investida à Casa Branca
Os equívocos das petições à Casa Branca são demonstrados por Leslie Kean
PRG discorre sobre resposta da Casa Branca ao pedido de desacobertamento
Casa Branca nega possuir evidências da presença alienígena na Terra
Petição na Casa Branca exige desacobertamento da presença alienígena na Terra

México também quer liberação oficial de documentos ufológicos
O movimento global de abertura para a realidade ufológica precisa de ações firmes
PRG lançou o projeto "Dia Mundial do Desacobertamento"
Céticos estariam revelando fatos sobre a existência dos extraterrestres
Comando da Aeronáutica cumpre Portaria e desclassifica pastas ufológicas inéditas
Resposta do Ministério da Defesa ao segundo RIC da Câmara dos Deputados
Algumas das mais fortes evidências ufológicas sob atenção mundial
Jornalistas que desviam da Ufologia falham com seus leitores
Ufos causam preocupação imediata à aviação civil e militar de todo o mundo
Todas as palestras e depoimentos do National Press Club já estão disponíveis
Políticos, pilotos e militares dizem o que sabem sobre Ufos em livro
A abertura ufológica é um fato, mas nunca se saberá toda a verdade sobre os Ufos
Os governos têm muita informação sobre os Ufos, mas não revelam à sociedade

A verdade é mantida longe do conhecimento da humanidade por interesses e conveniências
A manipulação de informações ufológicas é feita por uma elite econômica mundial

Paulo R. Poian.

Coordenação Portal da Ufologia Brasileira www.ufo.com.br

Consultor da Revista UFO Brasil www.ufo.com.br

segunda-feira, 16 de julho de 2012

Debate com editor da Revista UFO é censurado pela TVE do Rio Grande do Sul

Pronto para ir ao ar, programa foi cancelado
Categoria: CRÍTICA | JORNALISMO UFOLÓGICO | PESQUISA | REFLEXÕES

crédito: TVE

dnot_8003

ampliar

Gravação contou com participação de vários profissionais

SAIBA MAIS

General chileno da reserva também confirma a existência de Ufos Um grande debate sobre discos voadores em São Paulo Iniciado o V Concurso Nacional de Ufologia da Revista UFO

Em 25 de junho passado, o jornalista e editor da Revista UFO A. J. Gevaerd participou de um debate gravado no programa Frente a Frente, da TVE de Porto Alegre. Várias semanas antes, tendo o editor aceitado o convite, a pauta do programa foi exaustivamente discutida com os funcionários da emissora, via e-mail e telefone, resultando em um debate de alto nível, conforme avaliado por todos os que o assistiram. Como se sabe, a UFO é a mais antiga publicação sobre Ufologia do mundo, considerada referência na área. O debate, conforme programado, abordou vários aspectos da presença alienígena na Terra e sua implicação para a espécie humana.
No entanto, sem qualquer explicação razoável e após vários adiamentos, a exibição do debate com Gevaerd foi simplesmente cancelada pela direção da TVE gaúcha. Em e-mail, o diretor de jornalismo da emissora, Gilmar Eitelwein, disse que ele não seria exibido, apesar de pronto. "Infelizmente, a direção da TVE entendeu que o programa Frente a Frente que realizamos contigo não será exibido, por não se adequar à temática e filosofia do programa. Lamento, ao mesmo tempo em que agradeço tua disponibilidade e participação", afirmou Eitelwein. Ou seja, depois de estar editado, formatado e pronto para ir ao ar. Mas, se o tema não se adequava à "filosofia do programa", por que o editor foi convidado? E por que o assunto UFO acabou sendo evitado de maneira tão desrespeitosa e constrangedora para a emissora?
Integrantes da Comunidade Ufológica Brasileira estão considerando seriamente que houve censura por parte da TVE de Porto Alegre, ou, pior ainda, preconceito com o assunto tratado. "É um desrespeito", resumiu um deles. "É uma vergonha a atitude da direção da TVE", disse outro. Mas a pergunta que fica no ar: como uma emissora pública, mantida pelo contribuinte, convida um pesquisador reconhecido nacionalmente para um debate e depois demonstra tão flagrante falta de respeito com seu convidado, simplesmente cancelando um programa pronto para ir ao ar?

crédito:TVE

TVE

Interessante debate foi realizado

Assista ao vídeo e tire suas conclusões: houve censura ou preconceito por parte da direção da TVE de Porto Alegre?


Leia também:
Ufologia também foi tema especial na ÓTV
Eles existem? A. J. Gevaerd responde esta e outras questões
Do binóculo ao magnetômetro, alguns equipamentos auxiliam na detecção de Ufos
"Os discos voadores existem, são materiais e estão sob controle inteligente"

sábado, 14 de julho de 2012

Inglaterra disponibilizou novos arquivos ufológicos nesta semana

 

Por Paulo R. Poian

Governo inglês torna público mais um lote de documentos

Categoria: ABERTURA UFOLÓGICA | DOCUMENTAÇÃO | INVESTIGAÇÃO | SEGREDOS UFOLÓGICOS

bbbbbbbbbbbb

Ministério de Defesa britânico dizia que não havia mais nada a ser divulgado. No entanto, comprova-se exatamente ao contrário. Crédito: lightsinthetexassky

Na quinta-feira, 12 de julho, a Grã-Bretanha liberou no site de seus Arquivos Nacionais um arquivo detalhando relatórios do governo sobre objetos voadores não identificados. São 25 pastas divulgadas, incluindo um longo resumo sobre a política ufológica no país para o gabinete do então primeiro ministro Tony Blair, juntamente com uma descrição do trabalho para o cargo de ufólogo, descrito como "o emprego mais estranho em Whitehall''.
De acordo com um ex-funcionário do UFO Desk - ou simplesmente Projeto UFO, como era chamado -, que fechou em 2009, o grupo era "uma das melhores equipes secretas de cientistas especializados correndo por todo o país em uma versão da vida real dos Arquivos X", uma "ficção total'', segundo o mesmo.
Em vez disso, tarefas diárias incluíam o fornecimento de relatórios sobre a posição do Ministério de Defesa (MoD) sobre UFOs, realizando investigações, manipulação de liberdade nos pedidos de informação e gestão de ufólogos. As pesquisas abordaram um estranho caso de avistamento por um policial no Chelsea Futebol Clube e outro de uma visita de três "homens de preto'' para uma pessoa que relatou um contato ufológico em Lincolnshire, leste da Inglaterra.
De acordo com os arquivos, o dono de um hotel no País de Gales queixou-se certa vez à polícia depois que um UFO pousou num campo, "a partir do qual dois humanoides altos de terno prata e sem rosto emergiram e começaram a fazer medições". Também estão incluídos nos lotes detalhes de um relatório de 1995 por um dos oficiais da inteligência do Ministério da Defesa que especulava sobre o motivo das visitas alienígenas à Terra. Apesar de não ter provas concretas para a nave extraterrestre, o oficial explicou que qualquer visita seria provavelmente motivada pelo reconhecimento militar, desenvolvimento científico ou turismo.
Em outro relatório, elaborado em 1979, um oficial da inteligência notou que nenhum sistema de rastreamento de rádio havia pego transmissões alienígenas.
A liberação dos documentos veio após um pedido de David Clarke, autor do livro The UFO Files. "Esses registros nos permitem olhar nos bastidores do que deve ter sido uma das mais estranhas carreiras em Whitehall'', disse Clarke. "Temos agora uma fascinante visão sobre alguns dos extraordinários relatórios e documentos que passaram cotidianamente pelo UFO Desk e como seus oficiais utilizavam da lógica e da ciência em suas tentativas de explicar o inexplicável '', disse. Conteúdo e links de acesso
Conteúdo e links de acesso

Instruções de como navegar pelos arquivos e lotes recém liberados (em inglês): clique aqui.
Lotes individuais:
DEFE 24/1984/1
DEFE 24/1985/1
DEFE 24/1987/1
DEFE 24/2005/1
DEFE 24/2043/1
DEFE 24/2061/1
DEFE 24/2073/1
DEFE 24/2074/1
DEFE 24/2077/1
DEFE 24/2078/1
DEFE 24/2079/1
DEFE 24/2080/1
DEFE 24/2083/1
DEFE 24/2084/1
DEFE 24/2087/1
DEFE 24/2088/1
DEFE 24/2089/1
DEFE 24/2090/1
DEFE 24/2093/1
DEFE 31/189/1
DEFE 31/190/1
DEFE 31/191/1
DEFE 31/192/1
DEFE 31/194/1

Portal da Ufologia Brasileira, link: http://www.ufo.com.br/noticias/inglaterra-disponibilizou-novos-arquivos-ufologicos-nesta-semana

Abraços;

Paulo R. Poian.

Coordenação Portal da Ufologia Brasileira www.ufo.com.br

Personalidades que avistaram OVNI no Brasil

 

Ultimamente o assunto ufologia tem ocupado páginas de jornais e espaços na programação radiofônica de nosso estado, principalmente depois que foi divulgado um caso de um possível contato físico entre um extraterrestre e uma criança resultando em um corte na axila direita que levou 9 pontos, conforme matéria de repórter Wilson Gomes no caderno B, Página 1. Encontro de extraterrestre com seres humanos não é novidade, desde a antiguidade. Dentre os registros de tais encontros estão as tabuinhas dos Sumérios, os livros sagrados, alguns livros históricos, inscrições rupestres e etc. Por muito tempo as pessoas esconderam suas histórias de contatos, talvez com medo de serem ridicularizadas ou perseguidas por isso. De algum tempo para cá, muitas pessoas importantes (outras nem tanto) vieram a público relatar suas experiências, sem medo de consequências desagradáveis. Seus exemplos deveriam ser seguido por todas as pessoas que mantiveram contatos em qualquer grau com OVNI. Até porque não importa o que pensarmos ou fizermos para evitar ou antecipar um contato, sempre tem sidos eles (ET ou visitante celeste) que determinaram: quem, quando, onde ou como será o contato. Veja algumas pessoas que declararam ter visto OVNI: Amaury Jr. (Apresentador), Baby "Consuelo" do Brasil (Cantora), Boy George (Cantor), Caetano Veloso (Cantor), Carlos Vereza (Ator), Carmen Balhestero (Esotérica), Celso Furtado (Economista e Ex-Ministro), Chico Buarque ( Cantor), Coronel Ozires Silva (Ex-Ministro), Daniel (Cantor). Daniel Azulay (Desenhista), Dom Elder Câmara (Arcebispo), Edgar Picolli (DJ da MTV), Elba Ramalho (Cantora), Eric Gairy (Ex-1º Ministro dos EUA), Fábio Junior (Cantor), Fernando Henrique Cardoso (Presidente), Flávio Venturini (Cantor), Gilberto Gil (Cantor), Gillian Anderson (Atriz), Glória Menezes (Atriz), Guto (Filho do Moacir Franco), Jimmy Carter (Ex-Presidente dos EUA), José Bonifácio de Oliveira Sobrinho (Boni), José de Paiva Neto (Presidente da LBV), José de Vasconcelos (Humorista), Leonard Nemoy (Ator), Lucélia Santos (Atriz), Lulu Santos (Cantor), Maria Bethânia (Cantora), Maurício de Sousa (Desenhista), Moacir Franco (Apresentador e Cantor), Ney Braga (Ex-Governador do Paraná), Nina Hagen (Cantora), Norton Nascimento (Ator), Paulo Coelho (Escritor), Paulo Silvino (Ator), Raquel de Queiroz (Escritora), Raul Seixas (Cantor), Rita Lee (Cantora), Renato Teixeira (Cantor), Ruth Cardoso (esposa do FHC), Sandra de Sá (Cantora), Sérgio Reis (Cantor), Shirley Maclaine (Atriz), Steven Spielberg (Diretor de Cinema), Tarcísio Meira (Ator), Tim Maia (Cantor), Xororó (Cantor), Wanderléia (Cantora), Zé Ramalho (Cantor), conforme informa Claudeir Covo, presidente do INTA e co -editor da Revista UFO. Entre as pessoas que viram OVNI em nossa região e que foram entrevistadas por componentes do CSPU estão: Francisco Antero Ripardo(agricultor), Ana Lucia Sena Vasconcelos(estudante), Maria Moreira da Silva (proprietária rural), Maria da Penha Basto Cruz(domestica), João Delmiro Filho(agricultor), Raimundo Araújo Sampaio(agricultor), Geísa Portela de Sousa(estudante), Flávio Portela de Sousa(estudante), Jose Ferreira de Araújo(agricultor), José Ribamar Fontenele Filho(servidor público), Francisco Jocélio Neves dos Santos(servidor público), Antonio Francisco Sousa(agricultor), Sergio Ricardo Rodrigues(empresário), Eliézer Ripardo(estudante), Antônio Coelho Souza, Geci Policarpo da Silva(domestica) Bartolomeu Almeida Pinto(agricultor).Se você tiver a oportunidade de ver, avise a gente pelo Fone 088 99210172, teremos a satisfação de ir até você e juntos, procurarmos uma explicação dos fatos.

O MISTERIOSO DESAPARECIMENTO DO VÔO 19!

 

 

"Olhe sempre ao seu redor, mesmo que você esteja em um local deserto, pois com certeza não estamos sozinhos!"

O dia 5 de Dezembro de 1945 ficaria conhecido nos Estados Unidos como a data do acontecimento de um dos maiores mistérios da Marinha Americana.
Foi nessa data que 6 aviões militares americanos desapareceram sem deixar vestígios, e nunca mais foram encontrados, mesmo após intensas buscas envolvendo aviões militares, navios da marinha americana, e até com a participação de navios mercantes.

Devido à esses desaparecimentos, em conjunto com muitos outros que aconteciam na região, é que o famoso Triângulo das Bermudas recebeu esse nome, pois nessa área delimitada por um triângulo, centenas de navios e aviões desapareceram sem deixar rastros, gerando um mistério que até os dias de hoje nunca foi desvendado.

"Existe uma região no Oceano Atlântico, perto da costa sudeste dos Estados Unidos, que forma o que se convencionou chamar de triângulo, limitando-se ao norte pelas Bermudas e ao Sul pela Flórida, a Oeste por um ponto que passa pelas Bahamas e Porto Rico até aos 40º de Latitude Oeste e que se volta novamente em direção às Bermudas.

Esta área ocupa um lugar estranho e quase inacreditável no catálogo mundial dos mistérios inexplicáveis.
É uma área conhecida geralmente pelo nome de Triângulo das Bermudas, onde centenas de aviões e navios, desapareceram totalmente, sendo a maioria deles após o ano de 1945, e onde milhares de vidas se perderam durante os anos em que os desaparecimentos ocorreram."

Mapa demonstrando as delimitações do temido "Triângulo das Bermudas"

Aviões modelo Avenger, idênticos aos desaparecidos no Fatídico Vôo 19

De todos os desaparecimentos ocorridos na área do "Triângulo das Bermudas", nenhum foi mais estranho do que o desaparecimento de toda a esquadrilha do Vôo 19 e do gigantesco avião que decolou para socorre-los, um Martim Mariner, que llevava uma tripulação de 13 pessoas, e que inexplicavelmente desapareceu, como se tivesse "evaporado" no ar durante as operações de busca.

Avião Militar "Martim Mariner", idêntico ao desaparecido nas buscas pelo "Vôo 19"

"Vôo 19" era a designação de um grupo de aviões que se perdera e que decolara de sua base no "Forte Lauderdale" na Flórida, na tarde de 5 de Dezembro de 1945.
As aeronaves eram pilotadas por cinco comandantes e contavam com nove membros na tripulação, distribuídos dois a dois em casa avião, menos um deles, que pedira a sua retirada das turmas de vôo devido à um "pressentimento" e não havia sido substituído.
Os aviões eram aparelhos "Grummans Navais, modelo TBM-3 Avenger, bombardeiros com torpedos, e cada um deles levava bastante combustível para um vôo de mais de mil e seiscentos quilômetros.
A temperatura naquele dia era de 18,3º C, o sol brilhava e havia pequenas nuvens esparsas e ventos moderados de nordeste.
Pilotos que haviam voado antes naquele mesmo dia haviam constatado as condições ideais de vôo.

O plano de vôo para a equipe do "Vôo 19" foi determinado da seguinte forma:

Seguir uma linha triangular, iniciando na Base Aeronaval de Fort Lauderdale, na Flórida, avançando 250 km para leste, 65 km para o norte, e depois de volta à base de decolagem pelo rumo sudoeste.

O tempo estimado do vôo era de duas horas.
Os aviões do esquadrão 19 decolaram às 14:00', e às 14:10' estavam todos no ar.
O tenente Charles Taylor, com mais de 2500 horas de vôo, e que estava no comando da esquadrilha, guiou o grupo em direção aos baixios Chicken, ao norte de Bimini, onde eles deveriam fazer ataques de treinamento sobre um casco desmantelado de um navio, o qual serviria de alvo.

Tanto os pilotos como os tripulantes eram experientes e não havia nenhuma razãpo para esperar algo de natureza excepcional naquela missão rotineira do Vôo 19.

Mas algo aconteceu. Por volta das 15:15', quando o bombardeiro terminou e os aviões deveriam continuar no rumo leste, o radioperador da torre da Base Aeronaval de Forte Lauderdale, que estava à espera do contato com os aviões para saber a provável hora do retorno e transmitir-lhes as instruções de pouso, recebeu uma mensagem extraordinária do líder da esquadrilha. As gravações existentes mostram a conversa:

Líder da Esquadrilha (Tenente Charles Taylor): Chamando a Torre. Isto é uma emergência. Parece que estamos fora de rumo. Não consigo ver a terra.... repito... Não consigo ver a terra.

Torre: Qual é a sua posição?

Líder da Esquadrilha: Não estamos certos da nossa posição. Não tenho certeza de onde estamos... Parece que estamos perdidos.

Torre: Mude o rumo para o Oeste.

Líder da Esquadrilha: Não sabemos de que lado fica o Oeste. Tudo está errado... Estranho... Não temos certeza de nenhuma direção - até mesmo o oceano parece estar diferente, esquisito....

Às 15:30' da tarde, o instrutor-chefe dos vôos em Forte Lauderdale captou em seu rádio uma mensagem de alguém chamando Powers, um dos alunos-pilotos, pedindo informações a respeito da leitura de sua bússola, e ouviu Powers responder:

- Eu não sei aonde estamos. Devemos ter-nos perdido após a última virada.

O instrutor-chefe conseguiu contato com o Vôo 19, e chamou o instrutor da esquadrilha, que lhe disse:

- Ambas as minhas bússolas estão fora de ação. Estou tentando encontrar Forte Lauderdale... Tenho certeza que estamos sobre as ilhas do litoral, mas não sei a que distância...

O instrutor-chefe depois disto aconselhou-o a voar rumo norte - com o sol por bombordo - até que ele alcançasse a Base Aeronaval de Forte Lauderdale. Mas logo em seguida ouviu:

- Acabamos de passar sobre uma ilhota... Não há mais nenhuma terra à vista....

Isso indicava que o avião do instrutor do Vôo 19 não estava sobre a costa e que toda a esquadrilha, já que nenhum deles conseguia ver terra, que normalmente seguiria em continuação às ilhas baixas da costa da Flórida, havia perdido a direção.

Foi ficando então cada vez mais difícil captar as mensagens do Vôo 19 devido à estática. Aparentemente o Vôo 19 já não podia ouvir as mensagens enviadas pela torre de controle, mas a torre conseguia ouvir a conversa trocada entre os aviões. Algumas se referiam a uma possível falta de combustível - gasolina para a penas mais cem quilômetros de vôo, referências a ventos de 120 km/h, e a desalentada observação de que todas as bússolas, magnéticas ou giroscópicas, de todos os aviões, "tinham ficado malucas"- como haviam dito antes - cada qual dando uma leitura diferente.

Durante todo esse tempo, o poderoso transmissor de Forte Lauderdale foi incapaz de estabelecer qualquer contato com os cinco aviões, apesar das comunicações entre os componentes da esquadrilha serem perfeitamente audíveis.
A esta altura o pessoal da base estava em um compreensível alvoroço, quando se espalhou a notícia que o Võo 19 havia se deparado com com uma emergência de origem ignorada.
Todos os tipos de suposuções a respeito de ataques inimigos (apesar da Segunda Guerra Mundial já haver terminado à vários meses) ou mesmo ataques provocados por novos inimigos, como eles próprios sugeriram, determinaram o envio de um avião de resgate, um bimotor Martim Mariner, hidroavião de patrulha com uma tripulação de 13 pessoas, o qual decolou da Base Aeronaval do Rio Banana.

Às 16:00' a torre conseguiu ouvir de relance que o Tenente Taylor inesperadamente passara o comando da esquadrilha para um amigo piloto da Marinha, o Capitão Stiver.
Apesar de confusa devido à estática e deformada pela excessiva tensão, uma mensagem compreensível foi enviada por ele:

- Não temos certeza de onde estamos... Penso que devemos estar a 360 km à nordeste da base... Devemos ter passado por cima da Flórida e estar sobre o Golfo do México...

O líder da esquadrilha aparentemente resolveu dar uma volta de 180º na esperança de voltar para a Flórida, mas ao fazer a curva a transmissão começou a ficar cada vez mais fraca, indicando que deviam ter feito a curva na direção errada e que estavam se afastando no rumo leste, cada vez mais longe da Flórida e na direção do mar aberto. Alguns relatórios afirmam que as últimas palavras ouvidas do Vôo 19 foram:

- ...parece que... nós estamos...

Enquanto outros radioperadores parecem lembrar-se de mais alguma coisa, tais como:

- Estamos em águas brancas... Estamos compeltamente perdidos...

Nesse meio tempo a torre de controle recebeu uma mensagem enviada poucos minutos apos a decolagem do Tenente Come, um dos oficiais do Martin Mariner, despachada da área geral de onde se presumia estivese o Vôo 19, afirmando que havia fortes ventos acima de dois mil metros.

Esta foi, no entanto, a última mensagem recebida do avião de resgate. Logo depois todas as unidades de busca receberam uma mensagem urgente dizendo que eram seis e não mais cinco aviões que haviam desaparecido. O avião de resgate com seus 13 tripulantes também desaparecera misteriosamente.

Mais nenhuma mensagem posterior foi recebida do Vôo 19 em sua missão de treinamento e do Martim Mariner enviado para procurá-los. Um pouco depois das 19:00' no entanto, a Base Aeronaval de Opa-Locka em Miami captou uma mensagem muito fraca que consistia de:

- FT... FT... - que era o prefixo dos avioes do Vôo 19.

O avião do instrutor do Vôo 19 era FT-28. Mas se esta chamada fosse mesmo do "Esquadrão Perdido", a hora em que ela foi captada indicava uma transmissão duas horas depois dos aviões presumidamente já estarem sem combustível.

As buscas aéreas imediatas iniciadas no dia do desaparecimento, foram suspensas quando escureceu, mas barcos do Serviço da Guarda Costeira continuaram a procurar sobreviventes a noite inteira.
No dia seguinte, quinta-feira, um imensa esforço de buscas começou às primeiras horas do dia, embora tenha-se provocado uma das mais intensas operações de resgate de toda a história, que envolveu 240 aviões, além de mais 67 do porta-aviçoes Solomons, quatro destróiers, vários submarinos, 18 barcos da Guarda Costeira, centenas de aviões particulares, iates e barcos menores, e os restantes PBM da Base Aeronaval do Rio Banana. E apesar também da ajuda da Força Aérea e da Marinha Britânica sediada nas Bahamas, nenhum vestígio foi encontrado de nunhuma das aeronaves desaparecidas.

Apesar de todos os esforços realizados nas buscas pelos Avengers do Vôo 19 e do Martim Mariner que partiu em missão de resgate, nenhum vestígio foi encontrado em toda a área vasculhada. Nenhum destroço, nenhum vestígio de óleo ou combustível no mar, nenhum corpo, assentos, asas.....nada nunca foi encontrado.

Em 2001 uma equipe de buscas por acaso encontrou alguns aviões Avenger naufragados no Oceano Atlântico, próximos à áres de Vôo do Esquadrão 19.
A princípio foi concluído que os aviões eram os desaparecidos do Vôo 19. No entanto, após se verificar o número de série das aeronaves, foi concluído que se tratavam de outras aeronaves, mantendo então o mistério sobre o desaparecimento daquele esquadrão e do avião de resgate que os seguira.

Muitas hipóteses foram elaboradas para explicar o desparecimento do Vôo 19, como "Sequestro" por OVNI's e até passagem para outra dimensão.

O desaparecimento dos 6 aviões se mantém sem solução até os dias de hoje, sendo o maior mistério sobre aviões desaparecidos de toda a história da aviação.

O que teria acontecido com os Avenger's do Vôo 19 e com o Martim Mariner que saira em missão de resgate no dia 05/12/1945?
Teriam todos encontrado algum portal que os transportou para outra dimensão, ou haveria alguma explicação plausível para esse caso?
O que explicaria o desaparecimento de 5 aviões militares com pilotos experientes a bordo, e ao mesmo tempo, o misterioso desaparecimento do Martim Mariner que saiu em sua busca horas depoi
Seria coincidência ou seria obra do destino?

www.alemdaimaginacao.com

Contato: assombracoes@gmail.com

quarta-feira, 11 de julho de 2012

Sabia que existem ETs entre nós humanos?

A oportunidade para tratarmos desse assunto é na reunião de ufólogos. Dia 27 deste acontecerá mais uma reunião do Centro Sobralense de Pesquisa Ufológica no auditório do SEBRAE de Sobral a partir das 19 horas com entrada franca. Além dos informes e depoimentos de testemunhas, haverá palestra, que será ministrada pelo historiador e ufólogo Elenilton Roratto. Ufólogos e simpatizantes do tema estão convidados.

segunda-feira, 9 de julho de 2012

NOSSOS VIZINHOS INTRATERRENOS

 

NOSSOS VIZINHOS INTRATERRENOS (texto original do autor. Publicado na Revista Ufo - edição Especial nº45) Estaríamos sós neste planeta ou outros povos co-habitariam, explorando as riquezas que ele oferece? Muito se pergunta sobre a origem dos diversos veículos ou naves avistadas em diversos locais. Boa parte dos ufólogos entendem que grande parte das naves avistadas são provenientes daqui da Terra, e não do espaço exterior. Se elas tem origem aqui na Terra e excluindo as aeronaves militares e civis, só nos resta os veículos utilizados por outros seres já estabelecidos no planeta, e fora o caso do povo Dropa que habitou terras hoje dentro do território chinês, e que segundo se conta, aquele povo seria originário de um planeta distante, mas tiveram de pousar na Terra por problemas técnicos em sua nave-mãe. Outro povo estranho habita determinada região do Altiplano Boliviano, que segundo nos informaram, tem aparência estranha, idioma não compreensível e utilizariam roupas diferentes. Fora estes dois casos, não há sobre a face da Terra, outros povos desconhecidos, diversos de nós humanos, a não ser bases instaladas tanto nos oceanos, como no subsolo, sendo que em ambos os casos satélites já conseguiram registrar alguns destes locais, entretanto muitos deles já foram visitados por órgãos governamentais. Diversos relatos ao redor do globo terrestre informam avistamentos de “cidades” no meio de matas, no alto de montanhas como o famoso Monte Shasta nos EUA. Local sagrado pelos índios, e que de tempos em tempos são avistadas luzes em seu cume, além de homens caminhando naquela região, mas que desaparecem em meio a neve. O governo norte americano já conseguiu fotografar tal cidade sobre o Shasta, mas não há informações de que tenha havido contato com aquela comunidade. Mesmo a Mongólia, segundo tradições esotéricas, informam ter acesso a cidades no interior da terra, de nome Shamballa, onde viveria o Rei do Mundo. Assim como o Tibet, hoje território chinês. Aqui no Brasil, temos registrado diversas comunidades, realizado mapeamento delas, sendo que muitas delas se concentram principalmente no sudeste, embora haja relatos em outras partes do país, como a Ilha de Marajó, Amazonas, Mato Grosso, enfim, praticamente em todo o território brasileiro há relatos reportando manifestações de estranhos habitantes do subterrâneo. No estado do Mato Grosso por exemplo, há milhares de relatos e diversas entradas para cidades subterrâneas. Uma delas chama a atenção, pois está em área indígena, próxima a entrada, está um lago curioso que literalmente não há vida. Técnicos do Governo Federal já tentaram povoá-lo, inserindo larvas de peixes, mas estes não sobrevivem. Já fizeram análise da água e não observaram nada de especial. Na época de chuva, ele não transborda, como se utilizasse algum sistema de escoamento, que não foi identificado, mas próximo a este curioso lado, há uma caverna, que os índios locais mantém o maior respeito, e evitam entrar nela. Afirmam que lá dentro há gente, e que não é bom mexer com eles. Segundo informações, ao entrar, e após o segundo salão, já não há a necessidade de lanternas ou outro tipo de iluminação, pois a caverna teria iluminação própria. Uma equipe de tv esteve lá para fazer uma reportagem, registraram o tal lago, e entraram na caverna, mas antes de terminar o segundo salão, o índio que os acompanhava, parou de repente e lhes aconselhou não prosseguir, que não era aconselhável, pois mais adiante vivia gente que ele não queria ver. Então a equipe de tv desistiu. A Serra da Mantiqueira é um dos grandes ninhos destas comunidades, a chamada Ana Rasa, uma caverna existente na Pedra do Baú, no município de São Bento do Sapucaí, já foi registrado em seu interior e do lado de fora dela, estranhas marcas de pisadas em forma de casco, outros dizem de maneira rudimentar que mais se parecem como que pequenas panelas, para defini-las. Ali já foram observados estranhos seres entrando naquela caverna. Já no Vale do Ribeira, região sul do Estado de São Paulo, encontramos também uma região rica em manifestações inusitadas, como sondas, seres, e naves. Lá encontramos a famosa Caverna do Diabo, que ganho esse nome quando ali ainda era parte de uma fazenda, e seus proprietários de então a utilizavam como armazém, depositando ali cana de açúcar. No entanto, no dia seguinte o que era guardado ali amanhecia mexido, de maneira que um homem só não teria condições de fazê-lo. Atribuíam aquilo ao diabo, por esta razão, a caverna ganhou este nome. Posteriormente, o Governo do Estado criou ali um parque estadual, o Parque Jacupiranga, como área de preservação e turismo. Para tanto, empreiteiras foram contratadas para serviços de terraplanagem e asfalto até o parque. Na década de 70, quando estas empreiteiras ainda estavam lá, onde hoje há o estacionamento, havia uma grande fenda. A noite, trabalhadores observavam luz emanada daquela fenda, no fundo de uma grota. Certa vez, os trabalhadores por brincadeira decidiram descer um gato numa cesta, no intuito de fazer uma experiência. Desceram a cesta através de um cabo de aço. Mas quando a cesta chegou próximo ao solo, o caso sofreu um forte tranco. Quando recolheram o mesmo, notaram que o cabo havia sido cortado, como se utilizassem alguma ferramenta para tal tarefa. Bem, o Governo ao saber desta notícia, e sem aproveitar a oportunidade para uma pesquisa, surpreendentemente manda aterrar o tal buraco, o que foi prontamente realizado. Muitas pessoas no interior da caverna, sentiram toques nas costas, ouviram passos e outras manifestações. Um biólogo que trabalha no local, nos contou que quando veio trabalhar no parque, era um cético em relação a estas histórias, sabia que havia uma brincadeira entre os trabalhadores do parque, oferecendo dinheiro para quem aceitasse pernoitar na caverna, sendo que ninguém havia topado. Ele então, buscando um local tranquilo para sua leitura, decidiu em certa noite ler no interior da caverna. Após algum tempo, notou alguns passos próximos a ele. Acendeu a lanterna, embora a caverna tenha holofotes instalados, e não viu ninguém por perto. Ouviu novamente, e se sentiu incomodado, achando que alguém o observara. Pensou até que fosse brincadeira de algum funcionário do parque, mas após nova verificação, notou que não havia ninguém além dele, foi então que tocaram em seu braço, e ele não vendo ninguém, disparou para fora da caverna. Outro fato inusitado referente a esta caverna foi o preparo de uma nova galeria, para visitação pública. Cimentaram uma passarela, colocaram bancos, instalaram holofotes, mas ao tentarem ligá-los, perceberam que eles não acendiam. Chamaram técnicos para encontrar o problema, e eles não encontraram nada de errado nas instalações, entenderam então que os habitantes da Caverna do Diabo não desejavam a utilização de mais aquela galeria, e então abandonaram aquele trecho. Próximo a este parque, existe Iporanga, chamada de a Capital das Cavernas, já que concentra grande número delas, 280 catalogadas pela Associação Brasileira de Espeleologia. Por toda a região, há inúmeros relatos de naves, sondas e outras manifestações, região considerada perigosa até pelos tantos ufólogos que lá pesquisaram, além de nós do Núcleo TRON. Habitantes dos vilarejos e cidades vizinhas evitam transitar pelas estradas a noite, com medo de que possam se deparar com algo. Também os seres que habitam aquela região, vivem no subterrâneo, alguns já observaram os seres que lá habitam, pois andando pela estrada que liga Iporanga a Apiaí, observaram uma esfera de aproximadamente pouco maior que um metro de diâmetro, quando observaram em seu interior dois seres pequeninos, mas não tiveram a mesma sorte outros moradores da região, que teriam sido abduzidos e que nunca mais retornaram, como é o caso da D. Antônia, que a alguns dias havia percebido que esferas luminosas passaram a visitar seu sítio, a exemplo de outros casos na região. Em certa tarde, ela e sua netinha caminhavam colhendo gravetos e lenha para a janta. De repente, a neta não ouve mais sua avó, quando notou que estava sozinha. A polícia foi acionada, vieram com cães vasculhar a região, mas nada encontram, mas como no local em que a velha desapareceu o solo era fofo, ainda observaram as pegadas da neta e da avó que iam até certo ponto, e prosseguiam apenas as pegadas da neta. “ era como se a velha tivesse sido puxada para cima”, confessou um dos policiais que investigou o caso. Também um caseiro de um condomínio próximo ao centro de Iporanga, na estrada para Barra do Turvo. Antes de desaparecer, também chegou a dizer que esferas luminosas estavam aparecendo no condomínio, até que foi abduzido e nunca mais foi visto. Há também o Povo Serpente, que habitaria os municípios de Iguape, Peruíbe e o interior do estado de São Paulo. Tal povo é arredio, tem aparência humana, utilizam diversos tipos de naves, principalmente de forma esférica. Caiçaras dizem que são altos, alguns loiros, suas mulheres são lindíssimas. Se utilizam de hologramas e certos animais como forma de afastar pessoas que se aproximam de uma das entradas de sua base. Boa parte de sua base ou cidade é subterrânea, no entanto, a exemplo do monte Shasta nos EUA, alguns caiçaras e guardas do parque já observaram parte de sua cidade que também pode ser observada sob condições especiais. Há outros locais que denominamos de “equipamentos”, utilizados por eles, que acabam interferindo em motores, bússolas, relógios de pessoas que se aproximam destes artefatos, no momento em que eles estão em funcionamento, mas está já é uma outra história.

Atílio Coelho É presidente do Núcleo Tron – Centro de Estudos e Pesquisas Preside a Ong Projeto Semente É consultor da Revista Ufo Contato: atilio.coelho@hotmail.com

sexta-feira, 6 de julho de 2012

Óvni é visto na noite de aniversário de Sobral

Enquanto a população da cidade de Sobral, município situado na região norte do estado do Ceará, comemorava seu 239 anos de emancipação na virada do dia 04 para o dia 05 de julho, e torcedores locais festejavam o título de um equipe de futebol, em seus céus, visitantes desconhecidos eram vistos por alguns cidadãos.
Os primeiros relatos de aparecimento das luzes surgiram numa rede social e logo ganhou proporção entre as testemunhas e interessados no assunto. Alertas aos acontecimentos ufológicos, o CSPU já manteve contato com algumas testemunhas oculares, que afirmaram ter visto as luzes por mais de três minutos, e busca mais detalhes sobre o caso.
Nem mesmo o incrível show pirotécnico proporcionado pela Prefeitura foi capaz de confundir as testemunhas, que relatam com convicção ter de fato visto um grande objeto transitar nos céus sobralenses nesta data.
Em Sobral, o aparecimento de Óvnis é uma frequente e em diversos episódios, relatos impressionantes foram registrados pelo CSPU. Na reunião de junho do CSPU, ocorrida semana passada, um dos participantes relatou ter presenciado um objeto metálico sobrevoando o Centro de Convenções da cidade em plena luz do dia, aumentando ainda mais a probabilidade de que o novo relato do dia 04 de julho seja verdadeiro.
O trabalho de investigação do Centro prosseguirá em busca de novas informações, quando pretendemos emitir em breve um parecer final sobre mais um relato de Óvnis na região norte do estado, quiçá ter acesso a algum vídeo ou fotografia do objeto.

quinta-feira, 5 de julho de 2012

terça-feira, 3 de julho de 2012

Senhores Leitores

Hoje pela manhã estive pelo centro  e passando pela livraria Zeosmar , uma olhadinha nas prateleiras e vi alguns livros de Ufologia, quem interessar no assunto pode passar para conferir.