sábado, 24 de junho de 2017

Pedras com gravuras de Aliens, recém descobertas, reforçam a teoria de um contato extraterrestre no passado

Powered by Google TradutorTradutor

Pedras com gravuras de Aliens, recém descobertas, reforçam a teoria de um contato extraterrestre no passado


FaceTwitter

Um grupo dedicado a encontrar tesouros fez uma descoberta surpreendente. Naves extraterrestres e seres humanóides esculpidas nas “pedras do primeiro contato.”

O grupo de  Detectores de Metais, José Aguayo e  Manuel Rangel Vigueras, começou uma expedição a mais de três meses atrás e, acidentalmente, encontrou uma pedra esculpida com formas alienígenas dentro de uma caverna.

Você tem que caminhar várias horas pela mata para chegar a um conjunto de três cavernas separadas, localizadas dentro dos limites de Veracruz e Puebla.

De acordo com a lenda dos habitantes locais, diz-se que perto dali, uma nave espacial poderia ter ficado presa ou ter sido incorporado a uma caverna.

pedra-primeiro-contato01

Em duas destes cavernas que foram relatadas descobertas surpreendentes, porque em diferentes pedras foram encontradas com imagens representando a possível relação entre humanos e alienígenas e também  a presença de um metal, que segundo o encarregado da expedição, poderia ser ouro.

No entanto, nas fotos podemos verificar a existência de algo da cor dourada brilhante, de modo que ao passar pelo detector de metais descobriu-se que era um metálico e que, aparentemente, poderia ser folhado a uma camada muito fina de ouro, fragmentados e espalhados por todo o lugar, então espera-se que a amostra retirada possa confirmar ou não que se trate mesmo de ouro

encontro-maia-et

Em uma das pedras, que está quebrada, aparentemente por expedições anteriores, o topo de uma nave espacial à vista, um ser de outro mundo, algo como um alienígena e um ex-chefe da cultura pré-hispânica, aparentemente, entregando ou recebendo um sabugo de milho, além de alguns outros símbolos que não foram decifrados; eles chamaram estes artefatos de ” pedras do primeiro encontro .”

pedra-primeiro-contato04

Foi por esta lenda que este grupo decidiu iniciar sua pesquisa. Com a ajuda do proprietário do imóvel começaram a primeira visita há três meses, atingindo o impensável. Eles não só encontraram a caverna, mas algumas pedras em que ha imagens de seres não-humanos.

Dentro dos  limites de poderes d o grupo de pesquisadores sobre este achado, José Aguayo disse que o INAH não pode dizer nada porque isso não é por si só arqueologia.

pedra-primeiro-contato03

“Se a certa altura o Instituto Nacional de Antropologia e História decidiu pegar as peças, para os dois grupos seria melhor, porque desta forma ele seria apresentado e seria aceito o que muitos têm negado, a existência de seres inteligentes vivendo fora do planeta Terra.”

http://www.outromundo.net/pedras-com-gravuras-de-aliens-primeiro-contato/

terça-feira, 20 de junho de 2017

Dia Mundial dos Discos Voadores: relembre os casos mais famosos


Não se espante se você encontrar alguém mais interessado em olhar para o céu do que em pular a fogueira neste domingo. Além do Dia de São João, 24 de junho é o Dia Mundial dos Discos Voadores. Nessa data, no ano de 1947, o piloto norte-americano Keneth Arnold avistou nove objetos rápidos e brilhantes enquanto sobrevoava o Monte Rainier, em Washington. O evento ganhou as manchetes dos jornais e deu origem à ufologia, que estuda casos como esse.

Dia Mundial dos Discos Voadores é celebrado em 24 de junho

Foto: Getty Images

De ET pacifista a casos sem solução; veja relatos de óvnis

"O fato marca o momento em que o mundo despertou para essa realidade que se manifesta há milênios", afirma o jornalista e editor da Revista UFO, Ademar Gevaerd. Desde então, milhares de relatos em todo o mundo sugeriram visitas extraterrestres à Terra: avistamentos de naves, aparições estranhas em radares e até abduções. Apesar das evidências de óvnis, não há prova de que eles tenham se originado de outros planetas.

Muitas vezes, fatores terrestres explicam manifestações aparentemente de outro mundo. Fenômenos meteorológicos e astronômicos, satélites e reentrada de lixo espacial são alguns dos fatores que costumam provocar confusão. "Óvni não é igual a disco voador: dizer que qualquer fenômeno registrado no céu que ainda não foi analisado e identificado é uma nave alienígena e que tem seres lá dentro é uma aberração científica", explica o professor e historiador Hernán Mosttajo, diretor do Museu Internacional de Ufologia, História e Ciência "Victor Mostajo".

O museu, localizado em Itaara, no Rio Grande do Sul, reúne histórias e casos da ufologia. "É uma cápsula do tempo que está preservando o que um dia poderá ser comprovado pela ciência", argumenta. Faz parte do acervo material sobre o Caso Roswell, o Caso do ET de Varginha, além de duas supostas abduções envolvendo gaúchos.

A seguir, relembre 10 casos de supostas visitas extraterrestres à Terra:

Caso Roswell (EUA, 1947)
Apenas alguns dias após a visão do piloto Arnold, uma suposta nave espacial teria caído na cidade de Roswell, Novo México. Embora o governo americano negue e busque justificar o ocorrido, os relatos sugerem que a nave e os corpos dos tripulantes teriam sido resgatados pela Força Aérea Americana e levados para uma base secreta. O caso gerou alvoroço na época, além de muitas teorias da conspiração sobre o envolvimento do governo dos EUA para encobrir as provas da existência de extraterrestres.

Óvnis sobre a Casa Branca (EUA, 1952)
O caso, conhecido como "Washington UFO Incident", relata a aparição de diversos objetos voadores sobrevoando importantes edifícios da capital americana, inclusive a residência do presidente. Os óvnis foram vistos e fotografados por milhares de pessoas e o caso virou notícia nos principais jornais do país. Caças foram enviados numa tentativa frustrada de interceptá-los. Para explicar o incidente, a Casa Branca organizou a maior coletiva de imprensa desde a Segunda Guerra Mundial. Diversas explicações foram dadas, como a de que meteoros e satélites poderiam ter sido confundidos com naves espaciais.

Caso Villas Boas (Brasil, 1957)
Quando se fala de discos voadores e ETs, relatos de abduções são comuns. E o caso de um brasileiro é dos mais emblemáticos, para não dizer incomum, no que se refere ao assunto. Antônio Villas Boas, um agricultor do interior de Minas Gerais, disse ter sido abduzido por um óvni. Durante sua permanência na nave extraterrestre, Villas Boas relata ter feito parte de experimentos, que incluíam manter relações sexuais com uma ET de aparência semelhante à humana. Ele acredita ter sido usado como reprodutor, pois o ser teria apontado para ele, para a própria barriga e depois para cima. Após quatro horas de abdução, o agricultor teria retornado para a fazenda. Muitos anos depois, machas negras, explicadas pelos médicos como resultado de uma intoxicação radioativa, surgiram em seu corpo. Embora o caso tenha ocorrido em 1957, o relato só foi publicado em 1965, no periódico estadunidense Flying Saucer Review .

Caso Betty e Barney Hill (EUA, 1961)
É conhecido, embora erroneamente, como o primeiro caso de contato entre humanos e os tripulantes de um misterioso óvni. Betty e Barney Hill relataram que voltavam de viagem em New Hampshire, em 19 de setembro de 1961, quando passaram a ser perseguidos por um UFO (sigla em inglês para objeto voador não identificado) em forma de disco. Depois, em sessões de hipnose, os Hill relataram que foram abduzidos e que, dentro da nave espacial, conversaram com os tripulantes e foram submetidos a exames clínicos pelos extraterrestres. Fraude ou não, o caso é um dos mais famosos e causou furor na época.

Caso Travis Walton (EUA, 1975)
Este é um dos casos mais conhecidos de suposta abdução alienígena no mundo. O madeireiro Travis Walton teria sido abduzido por um óvni na Floresta Nacional Apache-Sitgreaves, no Arizona, na frente de cinco amigos. Após o desaparecimento de Walton, os demais relataram o caso à polícia e acabaram suspeitos de assassinato. Porém, depois de cinco dias de buscas, Travis reapareceu, a 80 km de distância, com sinais de esgotamento e desidratação e completamente desorientado. Ele acreditava ter sumido apenas por algumas horas. O Caso Walton é um dos mais curiosos, porque foi um dos poucos episódios de abdução com testemunhas oculares e cujo protagonista desapareceu por dias a fio. Além disso, tanto Walton quanto os amigos passaram por detectores de mentira, que nada apontaram. Este caso deu origem ao filme Fire in the Sky (Fogo no Céu).

Operação Prato (Brasil, 1977)
Estranhos relatos da população de Colares, no Pará, levaram a Força Aérea Brasileira a deslocar mais de 20 militares para uma operação especial: registrar e verificar ocorrências de luzes hostis e manifestações misteriosas. Munidos de câmeras fotográficas e filmadoras, os agentes não viram nada fora do comum nos dois primeiros meses. Depois, no entanto, tudo mudou: objetos luminosos se movimentando erraticamente, naves maiores do que prédios de 30 andares e depoimentos chocantes da população ribeirinha. A operação resultou em 2 mil páginas de documentos, 500 fotos e 16 horas de filme. De acordo com o jornalista Ademar Gevaerd, apenas 300 desses documentos foram divulgados pelo governo.

Suffolk (Reino Unido, 1980)
É o caso mais importante de aparição de óvni no Reino Unido, apelidado por alguns de "Roswell britânico". Em dezembro de 1980, um objeto de forma cônica foi visto pousando na floresta de Rendlesham, em Suffolk. Diversas patrulhas se deslocaram até a região e, segundo registro por rádio, o objeto voador teria levantado voo com a aproximação dos carros.

Caso Trans-en-Provence (França, 1981)
Em 8 de janeiro de 1981, um agricultor trabalhava em sua propriedade rural em Trans-em-Provence, França, quando ouviu um forte barulho e avistou um objeto voador cair perto dali. O agricultor alega ter visto o objeto levantar voo novamente, mas marcas foram deixadas no solo. A polícia ouviu o relato do homem, fez fotos e recolheu amostras. A GEIPAN (sigla em francês para Grupo de Estudo e de Informação sobre Fenômenos Aeroespaciais Não Identificados) também realizou rigorosa investigação, que acabou inconclusiva.

A Noite Oficial dos UFOs (Brasil, 1986)
Um dos casos mais interessantes do Brasil, a noite oficial dos UFOs ocorreu em maio de 1986, quando cerca de 20 objetos voadores não identificados invadiram o espaço aéreo nacional. Os óvnis foram detectados e registrados em mais de 50 radares, o que impossibilitava a justificativa de falha mecânica. A Força Aérea Brasileira (FAB) chegou a tentar perseguir e interceptar os óvnis. Na época, o então ministro da Aeronáutica, Octávio Moreira Lima, confirmou os acontecimentos em uma entrevista coletiva à imprensa.

Caso ET de Varginha (Brasil, 1996)
O caso do ET de Varginha ocorreu no interior de Minas Gerais, no ano de 1996. Duas irmãs e uma amiga garantem ter visto uma criatura marrom, com grandes olhos vermelhos e três protuberâncias na cabeça, na cidade de Varginha. Além da criatura, algumas pessoas alegaram ter visto objetos voadores não identificados na região. Assim, o Corpo de Bombeiros foi acionado e organizou um grupo de busca para o que eles julgaram ser um animal selvagem, capturado com sucesso. Segundo testemunhos, as criaturas capturadas foram levadas pelos militares brasileiros, através de um complexo sistema de transporte, para os EUA. As autoridades negam o episódio. "Na minha opinião, é o caso mais importante, porque envolve a captura de dois extraterrestres pelo exército brasileiro", aponta Gevaerd.

Fonte: https://www.terra.com.br/noticias/ciencia/dia-mundial-dos-discos-voadores-relembre-os-casos-mais-famosos,6ae98116492da310VgnCLD200000bbcceb0aRCRD.html

Dia 30 deste mês teremos reunião ufológica e você está convidado

Centro Sobralense de Pesquisa UfológicaDia Mundial da Ufologia! A chamada Era Moderna dos Discos Voadores foi iniciada oficialmente em 24 de junho de 1947, dando espaço ao termo Ufologia - estudo dos UFOs, do inglês Unidentified Flying Objects, e também de seus tripulantes - e ufólogo para o pesquisador do assunto.

Estamos chegando perto de nossa Reunião Plenária sobre Ufologia, elas sempre acontecem na última sexta de cada mês. O local vai ser o mesmo, ou seja: Rua Coronel Diogo Gomes 998, Centro Sobral. Espero os Ufólogos e simpatizantes da Ufologia a partir das 19 horas. Maiores informações pelos fones: 88 999210172 e 988477189.
Abraço a todos
Jacinto Pereira.

terça-feira, 6 de junho de 2017

Astronauta sofre ataque ao falar dos Ovnis.

Por JLT
Astronauta sofre ataque
Astronauta Heidemarie Stefanyshyn Piper.
(Clique na Imagem para Amplia-la)

Astronauta sofre ataque de pânico

Astronauta sofre ataque de pânico ao descrever suas experiências ao vivo com Ovnis. Nas diversas missões espaciais da NASA, foram recolhidos diversas evidências sobre a existência de vida inteligente além da órbita da Terra. Porém, astronautas e outros funcionários da agência espacial dos EUA são obrigados a assinar um acordo de confidencialidade.
Todos juram que não irão revelar nada do que virem de diferente no espaço. Nada do que testemunharam, ou descobriram durante o curso de seu trabalho. Situação esta que pode causar ataques de pânico, a um astronauta quando este resolve ignorar o documento assinado e relatar suas experiências sobre Ovnis em uma conferência .

Um segredo

Definitivamente a realidade de que não estamos sozinhos no universo, tornou-se nos últimos anos em um segredo. Isso devido a posição teimosa de líderes mundiais e principalmente do governo dos EUA, que persistem em manter o assunto sob o sigilo absoluto. A grande verdade é que mais e mais o assunto é público e notório as evidências de que os alienígenas estão entre nós.
Astronauta sofre ataque
Astronauta Heidemarie Stefanyshyn Piper.
(Clique na Imagem para Amplia-la)

Os funcionários da Nasa, não podem simplesmente revelar suas posições sobre o assunto. Trabalham sob tensão, e entre uma verdadeira guerra de poderosos. Altos funcionários dos governos da Terra que detém poderes não irão falar sobre as possíveis alianças que o governo tem com os alienígenas. Não aceitarão ser prejudicados por qualquer declaração de seus oficiais, por isso negam e exigem sigilo.

Conferencia de Imprensa

Em meio a esse contexto tenso a astronauta Heidemarie Stefanyshyn Piper, foi a uma conferência de imprensa. Havia planejado contar suas experiências com Ovnis e sobre os vários contatos com o mundo alienígena. De repente e antes que qualquer palavra fosse proferida, ela desmaiou, não conseguindo mais falar, sendo levada a um hospital.
Presume-se que ela, poderia ter sido afetada por um ataque de pânico ou talvez, foi a vítima de algum efeito alienígena. Efeito este mesmo, que momentaneamente causou-lhe um mal subito, e com isso parasse de falar. Desta forma foi impedida de colocar ainda mais suspeitas entre a multidão de jornalistas que estavam presente ao evento.
A verdade é que a astronauta Heidemarie não podia revelar o seu testemunho como pensávamos que iria acontecer. Desta forma você tem a oportunidade de revelar esta informação valiosa para seus amigos, compartilhando este artigo em suas redes sociais.
http://www.arquivoxbr.com/2017/06/astronauta-sofre-ataque-ao-falar-dos-ovnis/

segunda-feira, 5 de junho de 2017

Crime Interplanetário? Caçador Diz Ter Matado A Tiros Um Extraterrestre Na Argentina


Por Marco Faustino
Casos como o que vamos noticiar aqui são bem raros, aliás um detalhe que será descrito aqui pode tornar este caso um tanto quanto único. Essa notícia irá contar um caso que aconteceu no ano passado, mas por algum motivo isso vazou há duas semanas atrás. Vamos a matéria?
A notícia foi publicada recentemente, no dia 10 de julho, em um jornal argentino chamado "Diario La Arena" da cidade de Santa Rosa, que é capital da província de La Pampa, na Argentina. Toda a notícia é rica em detalhes dignos de um filme de ficção científica, porém o homem que a relata, segundo o próprio jornal, sempre esteve "muito convicto de suas afirmações e detalhes sobre o incidente".
Alberto Tavernise, 60 anos, diz ter uma história que ele jura que é verdade. Ele sabe que é algo difícil para se acreditar, e que muitos pensam que ele é louco. De fato sua família teria pedido para ele esquecer o assunto, relevasse, seguisse em frente e parasse de dizer que ele teve um confronto com os alienígenas, que resultou na morte de um deles.
Os fatos relatados por este senhor, que é um ferreiro e morador de Luan Toro, começou no verão do ano passado. O clímax aconteceu na noite de 9 de agosto de 2014 em um campo a 20 km da cidade de Luan Toro, que por sua vez fica 130 km a noroeste de Santa Rosa, lugar onde Alberto costumava caçar. Aliás, a área onde ele estava é um local onde os relatos de avistamentos de luzes estranhas no céu são bem frequentes.

Distância no mapa entre a cidade de Luan Toro, onde aconteceu a suposta morte de um extraterreste, e Buenos Aires, capital da Argentina
"Sempre vinham pela esquerda do meu abrigo de caça. Sentia um movimento atrás de onde eu ficava, algo indo e vindo. Eles passavam por baixo de onde eu estava, eu podia senti-los", disse Alberto.
"Eles são pequenos, cerca de 1,2 metro de altura, olhos ovalados, não emitem nenhum som, mas têm cheiro. Se movem como robôs, e parecem usar um traje cinza. A marca que eles deixam no chão é muito estranha, com três dedos na parte da frente, e uma espécie de esporão, que afunda no chão, na parte de trás", completou.
Considerando o relato de Alberto, era comum que ele notasse a presença desses seres no local onde caçava, porém essa espécie de convívio tomaria um rumo inesperado em agosto do ano passado.
Era uma noite como qualquer outra, quando percebeu que estava cercado por esses "bichos", fez o que qualquer outro caçador que estivesse em uma situação semelhante faria: Alberto disparou com todo o arsenal que tinha levado, mais do que o de costume, uma vez que ele sabia que mais cedo ou mais tarde algo assim poderia acontecer. Um deles não caiu muito longe do abrigo.

Notícia publicada no jornal "Diario La Arena", no dia 10 de julho de 2015, relatando que um caçador dizia ter matado um extraterrestre
Segundo essa versão divulgada pelo jornal, Alberto diz que estava em pânico e não saiu abrigo. Assim sendo quando amanheceu, Alberto notou que o "bicho" não estava mais lá.
A poucos metros de onde aquele ser tinha caído, haviam rastros, que em sua opinião, eram uma clara evidência que dois discos voadores haviam pousado. Em um raio de 150 metros o terreno estava chamuscado e impregnado de uma substância de cor escura e textura gelatinosa. "Eles desceram com os discos voadores, e levaram o bicho que eu havia matado", contou Alberto, sempre seguro de sua história.

Infográfico de como tudo teria acontecido naquela noite de acordo com a versão que Alberto Tavernise teria dado ao jornal "Diario La Arena"
Não satisfeito com o que havia acontecido, Alberto resolveu voltar ao abrigo depois de meses, mais precisamente em novembro. Desta vez um dos OVNIs o abduziu por cerca de 1 hora e meia. Alberto contou que a experiência foi muito traumática, cheia de imagens assustadoras, e que foi muito difícil para ele se recuperar.
"O corpo do alienígena no freezer"

Quando finalmente ele se recuperou de tais experiências, Alberto contou aos seus familiares e investigadores locais sobre o fenômeno ufológico, que havia acontecido próximo do seu abrigo. Porém ele enrolou e inventou algumas partes do relato, porque ele temia que essas pessoas pudessem se aproveitar de sua experiência. Ele disse a eles que havia trazido o corpo, e que o tinha guardado no freezer de sua casa. Os rumores rapidamente se propagaram entre os ufólogos locais, e poucos dias depois ocorreu o que o Alberto imaginava: apareceu um comissário da polícia local em sua casa, e lhe perguntou se ele tinha certeza que havia um extraterreste morto guardado em seu freezer. Ele negou categoricamente, e convenceu o policial que isso não era verdade.
Bem irritado com a intromissão daquele homem, alguns dias depois ele se encontrou na rua com um outro chefe de polícia. Este por sua vez disse que sabia dos rumores sobre o extraterreste e prometeu tomar medidas sobre o assunto. Tendo em vista que sua experiência era de conhecimento público, e que já havia vários interessados no assunto, Alberto foi até a 1ª Delegacia Seccional e fez um registro de ocorrência sobre o que aconteceu naquele campo em Luan Toro. Aliás, existem alguns detalhes da abdução, que são semelhantes ao que um cidadão chamado Julio Platner vivenciou 30 anos atrás. O caso ocorreu em Winifreda, na mesma região de La Pampa, e considerado um dos mais importantes casos ufológicos da Argentina.
O registro de ocorrência na 1ª Delegacia Seccional de Santa Rosa

O registro de ocorrência é datado 27 de janeiro deste ano e foi feito na 1ª Delegacia Seccional de Santa Rosa. Tavernise fez um relato do que ele afirma que tenha acontecido em um campo a 20 km de Luan Toro. Os trechos logo abaixo fazem parte do registro de Alberto na polícia, transcritos pelo jornal "La Arena", com uma pequena mudança sobre o que aconteceu após ter disparado diversas vezes contra o alienígena.
Abrigo onde Alberto Tavernise ficava quando ia caçar
nos arredores da cidade de Luan Toro, na Argentina
"Expressa por meio deste seu desejo em dizer que ano passado (2014), no mês de fevereiro, foi caçar em um campo, com permissão para tal fim, no qual está localizado a 20 quilômetros de Luan Toro, sendo que em um dia, quando estava em seu abrigo, por diversas vezes sentiu movimentos e ruídos estanhos ao redor do mesmo, algo que ao considerar doze anos de caça, parecia anormal.
Até que no dia 09/08/14, aproximadamente a meia-noite, foi cercado por cinco extraterrestres, de 1,2 metro de altura, quatro dedos sendo que o calcanhar dos pés tinha aproximadamente 15 centímetros. Os mesmos passaram por baixo do seu abrigo, e ao tentar disparar, sem saber como, ele apagou. Ao acordar não estavam mais ali.
Posteriormente a isso, em diversas ocasiões, ele teve contato com esses seres, e em certo ponto teve um confronto com um deles, onde ele o atingiu, disparando cerca de 14 ou 15 tiros usando um rifle. Ao se aproximar cerca de 40 metros de onde o ser estava caído, apareceram mais 3 outros ao redor dele. Uma vez que tinha que recarregar o rifle, trocando o pente, preferiu lançar duas bombas de fumaça para cobrir sua retirada e fugir do lugar. Ao voltar pela manhã, percebeu que não estavam mais lá.

Foto de Alberto Tavernise onde ele diz que comprova o pouso
de um disco voador, em um local próximo ao seu abrigo
Depois de ter abatido o ser, discos voadores se aproximaram do lugar. Um a cerca de 120 metros de distância do abrigo e outro a 200 metros, onde depois os resíduos, produtos da combustão do objeto, foram recolhidos e entregues ao (...), que disse para entregar ao investigador (...), para análise, e outra amostra foi enviada para o Citefa (Instituto de Investigação Científica e Técnica das Forças Armadas da Argentina), de Villa Martelli.
Depois de um tempo, ao voltar para o abrigo, mais precisamente em um sábado, dia 7 de novembro de 2014, se posicionou um disco voador em cima do mesmo, e o sequestrou, por uma hora e meia, o mantendo dentro de um local desconhecido onde só conseguia observar listras brancas e pretas simétricas.
Após isso o colocaram de volta em seu abrigo, no qual ele viu apenas um cervo bebendo água em um charco que fica a 60 metros de distância, o qual saiu correndo em seguida.
Por consequência da abdução ficou por 15 dias com os olhos abertos, dia e noite, e não podia fechar ou movimentar os olhos de tanta dor. Por este motivo foi atendido por um médico neurologista, clínico e um oftamologista. Acrescenta também que depois disso passou um mês e meio com dor de cabeça e nos olhos.
Isso é tudo que ele tem a dizer sobre isso, afirmando seu anseio em deixá-lo registrado.
As declarações para o jornal "Crónica"

Em uma notícia no site do Crónica, no dia 10 de julho, mesma data em que saiu a notícia no "La Arena", o Sr. Alberto Tavernise teria acrescentou mais detalhes ao dizer que as mãos dos seres também possuíam 4 dedos, assim como seus pés. Ele muda alguns detalhes sobre a história. Primeiramente ele diz que os alienígenas teriam 1,15 metro. Depois ele diz que a abdução teria ocorrido em sua casa, e parece afirmar que a intenção era caçar esses seres.
"Na segunda vez, esses seres vieram à minha casa e me sequestraram", disse.
"Um dia saí a caça deles. Em um encontro tivemos um enfrentamento e abati o que eu chamo de explorador, porque ele vinha na frente", completou.
Ao contrário das outras versões nesta ele ainda diz: "Quando eu fui ver o corpo, não tinha sangue na ferida,e três outros vieram em cima de mim. Voltei ao lugar poucos minutos depois, e não havia mais corpo, porque o tinham levado em uma nave".
O canal do Youtube chamado "Crónica Web TV HD" contou essa história em vídeo (em espanhol).
As declarações para o jornal "Diario La Nueva"

No dia 14 de julho, Alberto Tavernise deu a seguinte declaração: "Foi coragem, determinação ou loucura. Não sei. Eu saí para procurá-los. Eu coloquei uma armadilha: um bastão de luz química pendurado em uma árvore por um fio. Se aproximou então o que eu chamo de explorador, porque ele vinha na frente, e disparei várias vezes. Ele caiu e vieram mais três. Eu acendi uma bomba de fumaça e fugi. Quando voltei não estavam mais lá, e o corpo havia sido levado por uma nave".
Nesta declaração para o jornal " Diario La Nueva", aparentemente ele tinha mesmo a intenção de caçar os seres, que ele já havia notado que estavam perto de seu abrigo em fevereiro, talvez por se sentir ameaçado de alguma forma. Ele ainda comentou sobre o registro de ocorrência na delegacia, que foi transcrito acima. Disse também que as autoridades sabem que: "tudo isso é verdade, mas outras coisas aconteceram, que ele não pode comentar".
Alberto deu mais alguns detalhes sobre o disco voador que o abduziu: "Ele brilhava em uma luz amarela âmbar que parecia com a luz do dia, mas como sou um ferreiro, tinha a máscara de solda e a coloquei. Eles me levaram por duas horas, mas parecia ter sido apenas alguns segundos. Acordei em um charco e fiquei 3 dias de cama, sendo que 15 dias dormindo com os olhos abertos e dois meses com dor de cabeça".
Ainda segundo o "La Nueva", uma semana antes dele divulgar essa notícia para os jornais, ele postou em sua conta no Facebook que um ufólogo local queria acobertar toda essa história.
A mais recente entrevista de Alberto Tavernise

No dia 18 de julho, o Sr. Alberto Tavernise foi convidado a participar programa NTD (No Tan Distintos), que vai ao ar todos os sábados das 18h às 22h (horário local) pela rádio Nacional Rock FM 93.7, com sede em Buenos Aires, na Argentina. Ele concendeu uma entrevista por telefone para o programa. A mesma durou aproximadamente 20 minutos, e seria a versão "correta", porque segundo o que ele disse durante a entrevista, muita coisa foi inventada ou distorcida sobre o assunto. Vamos então aos principais pontos sobre o que ele falou.
Na entrevista, Alberto disse que realmente já sentia a presença de algo, que se movimentava próximo ao abrigo de onde ele ficava desde o início do ano passado. Nisso passou um tempo e ele não recorda ao certo qual foi o dia, mas acredita que tenha sido no dia 9 de agosto de 2014, um dia a mais ou a menos, onde ele percebeu que havia pelo menos três daqueles seres bem próximos, uma vez que sempre vinham pela esquerda. Um sempre vinha mais a frente dos outros, algo que ele sempre percebia pelo caminhar deles. Ele o denominava de explorador. Ele ouviu ruídos como se estivessem passando por baixo de onde ele estava. Em determinado momento ele se sentiu cercado, então ele saiu e mirou em direção a eles. Neste momento Alberto se viu paralisado, ele não conseguia se mexer. Ele acredita ter dormido subitamente, apagado. Quando acordou os seres não estavam mais lá. A partir desse momento ele percebeu que algo de muito ruim poderia acontecer nas próximas vezes que ele fosse até o local.
Mais um foto do abrigo de caça onde Alberto Tavernise ficava quando ia caçar, dessa vez a imagem mostra a parte de trás do abrigo
Em 1 de Outubro de 2014, ele não teve mais dúvidas e estava preparado mentalmente para um enfrentamento. Ele inclusive comprou bombas de fumaça e bastões de luz química em uma loja de fogos de artifício. Ele colocou os bastões durante o final da tarde, a um metro de altura do chão, deixando-os pendurados em um galho de uma árvore. Os bastões emitiam uma luz fraca, mas ele conseguia ver a uma distância de 45 a 50 metros em relação ao abrigo.
Ele diz que sabia que viria apenas um, que ele denomina como explorador, e só depois que viriam os outros. Dito e feito. Alberto assim que percebeu que um deles tinha se aproximado da luz, disparou com tudo que tinha. Os disparos passavam zunindo pelo campo, e o ser cambaleou até cair. Então Alberto se aproximou cerca de 4 a 5 metros dele, iluminando-o com a lanterna de seu rifle. Ele estava de barriga para cima e não havia nenhum sinal de sangue.
Alberto então percebeu que vinham mais 3 seres pela direita dele, em um ângulo de 45º. Ele entrou em pânico, ficou com muito medo e recuou. Quando olhou para trás, ele percebeu que os seres estavam vindo atrás dele, correndo de uma forma "bem distinta", de forma "entrecortada". Um dos radialistas perguntou se seria semelhante a um pato, e Alberto disse que sim, poderia dizer que havia semelhança na forma como se moviam. Ele escapou usando bombas de fumaça, e saiu correndo até chegar em uma rua vicinal de um campo, que ficava a uns 500 metros de distância do lugar. Ele não sabia dizer se foi um ato de loucura ou coragem, mas foi o que ele fez na ocasião.
Durante a entrevista Alberto confirmou as características daqueles seres, mas parecia confuso ao dizer a altura dos mesmos. Ele primeiramente disse 1,5 metro, depois disse 1,2 metro e por fim 1,15 metro. O radialista também perguntou se ele não tinha medo de alguma represália, uma vez que ele matou um ser desconhecido e havia outros deles. Alberto diz que não, não tinha medo de nada assim.
Na manhã seguinte ele voltou ao local e viu que partes da vegetação e da terra estavam queimadas. Uma das áreas tinha o tamanho de 80 x 150 metros, e ficava em frente ao abrigo. Uma outra área ficava a uma distância entre 120 e 130 metros à esquerda desse local. Esses lugares estavam cobertos de uma espécie de plástico negro, que provavelmente foi liberado pela nave que ali pousou, uma espécie de resquício proveniente de combustão. Por ser uma área meio alagada, o líquido se misturou com a água, e mudou a textura, formando uma espécie de gelatina esverdeada por baixo da camada negra.

Foto tirada por Alberto Tavernise onde mostra como ficou uma parte do campo após, segundo palavras dele, ter pousado um disco voador

Mais uma foto tirada por Alberto Tavernise para mostrar como ficou o campo pela manhã
Ele disse que mandou analisar o material, mas não deram mais detalhes sobre o que era aquilo, pois era muito difícil de analisar. Ele contou sobre ter relatado a história a um ufólogo local. Ele começou a achar que o mesmo estava se aproveitando da história, para benefício próprio. Então ele começou a mentir para ver qual era a dele, falando que tinha o corpo daquele ser no freezer. Dias depois ele disse que apareceu um policial em sua casa. Alberto disse que o policial parecia ser um amigo pessoal do tal ufólogo, e que foi a casa dele perguntar sobre o assunto de maneira informal. Pela primeira vez é dado o nome de alguém que teria feito parte desta história, ele disse que o nome dele era "Carlos Acasa".
Ele também dá mais detalhes sobre quando diz ter sido abduzido. Depois do incidente em outubro ele voltou cerca de um mês depois para passar um final de semana na casa de campo. Aparentemente ele dormiu na noite de sexta-feira, 6 de novembro de 2014 em seu abrigo e tudo estava tranquilo. No entanto, no dia seguinte, ou seja, no sábado (7), ao acordar ele notou que havia uma luz muito forte, de tom amarelo âmbar, e que havia um disco voador acima do abrigo, porém ele não se lembra que horas eram. A partir daí ele tudo começou a ficar muito confuso até que ele se viu em uma posição horizontal, ou seja, deitado em uma espécie de banqueta ou mesa em um lugar desconhecido. No local havia luzes negras e brancas simétricas inclinadas em cerca de 60º da direita para a esquerda. Ele disse que não conseguia mover o corpo, apenas os olhos. Isso foi o suficiente para ele perceber que havia um ser a sua esquerda, outro próximo a sua cabeça, e outro na altura de sua cintura. Havia mais quatro seres que estavam olhando para ele, como se estivessem lhe operando, mas Alberto não conseguia ver as mãos deles.
Alberto acredita que foi abduzido por cerca de duas horas e após isso foi abandonado. Ele não sabe muito bem onde, mas ele viu um cervo bebendo água, que mais parecia ser uma zebra, talvez pela percepção alterada, devido ao trauma que tinha sofrido. O cervo saiu correndo no momento que eles o abandonaram. Ele estava a cerca de 90 metros dele.
Ele narra sobre as sequelas que ele ficou após este último encontro. Ele confirma que ficou 3 dias de cama, sendo que 15 dias dormindo com os olhos abertos e dois meses com dor de cabeça. Realizou tomografia, diversos exames clínicos e um oftamologista constatou que ele estava com ceratite, que é a inflamação da córnea, que por sua vez é a porção externa dos olhos que refrata e transmite a luz e ainda funciona como barreira protetora da superfície do globo ocular. O processo inflamatório decorre, principalmente, pela ação de microrganismos, mas também em decorrência de traumas, de medicamentos e de exposição à luz ultravioleta.
No final da entrevista ele diz que repassou um total de 15 fotos para o programa NTD, porém apenas uma foto foi divulgada no site do programa na internet.As demais que fazem parte desta postagem foram obtidas através de outras fontes.
Outras notícias sobre o assunto

O site "El Destape" disse que Alberto Tavernise irá contar sua experiência em livro, que não tem data para ser publicado, mas que já tem até um título: "El Apostadero, cazador vs alien - Una vivencia real en el monte pampeano". Traduzindo seria: "O abrigo, alien vs caçador - Uma verdadeira experiência nos pampas". Alberto ainda disse que de cada 10 pessoas para quem ele conta essa história, 8 não acreditam nele.
Já o site Telemundo51 que pertence a NBC, nos EUA, acrecentou que foi daquela região, por volta de 15 anos atrás, que surgiram os casos dos chamados "chupacabras". Estranhos seres que supostamente atacavam as vacas e deixavam apenas as carcaças com o couro dos animais.
Conclusão

Fato é que desde o caso veio à tona, a imprensa divulgou pelo menos 5 versões um tanto quanto diferentes em diversos aspectos sobre o ocorrido, incluindo o registro de ocorrência policial transcito pelo jornal "La Arena". É difícil saber até que ponto é distorção da imprensa, e até que ponto o Sr. Alberto Tavernise realmente se lembra. É possível ainda que ele simplesmente esteja inventando toda essa história para conseguir publicidade, pois a cada vez que sai uma notícia na imprensa, ele parece alterar um detalhe ou acrescentar outro.
Seja verdade ou mentira, fato é que na província de La Pampa, existe um documento público que reflete nada mais, nada menos, do que a morte de um ser extraterrestre. O primeiro em toda a América Latina que relata um crime interplenatário ou algo assim.
Inscreva-se no canal clicando no botão abaixo: .
Gostou? Então inscreva-se no canal para acompanhar os novos vídeos que for lançando. Eles são lançados primeiro lá, depois que vem pra cá :) Basta clicar neste link: http://goo.gl/CWAIes
Tradução/Adaptação: Marco Faustino
Fontes:
http://www.laarena.com.ar/la_ciudad-un_hombre_denuncio_que_mato_a_un_extraterrestre-142234-115.html
http://www.lanueva.com/la-region/821195/un-pampeano-asegura-que-salio-a-cazar-al-campo-y-mato-a-los-tiros-a-un-extraterrestre.html
http://www.diariopanorama.net/seccion/pais_16/un-hombre-denuncia-que-mata-a-un-extraterrestre-en-la-pampa_a_201945
http://www.telemundo51.com/noticias/Cazador-dice-que-mato-a-tiros-a-un-extraterrestre-tavernise-la-pampa-la-arena-argentina-313957531.html
http://mysteryplanet.com.ar/site/crimen-interplanetario-un-hombre-denuncio-que-mato-a-un-extraterrestre/
http://www.cronica.com.ar/article/details/36685/mato-a-un-extraterrestre-y-vive-para-contarlo
http://blogs.infobae.com/ciencia-y-misterios/2015/07/11/un-hombre-denuncio-haber-dado-muerte-a-un-extraterrestre/
http://www.eldestapeweb.com/encuentro-cercano-un-pampeano-asegura-que-mato-un-extraterrestre-n7794
http://ntd.la/alberto-tavernise-mato-un-extraterrestre-y-lo-conto-en-ntd/
https://realidadovniargentina.wordpress.com/tag/alberto-tavernise/
https://exociencias.wordpress.com/2015/07/13/un-cazador-argentino-dispara-a-un-gris-en-la-pampa-y-lo-mata-luego-lo-abducen/
http://www.assombrado.com.br/2015/07/crime-interplanetario-cacador-diz-ter.html

quinta-feira, 1 de junho de 2017

Bilionário da indústria aeroespacial diz que ETs estão aqui na Terra

Aqui está uma das notícias mais espetaculares dos últimos meses:
bilionário da indústria aeroespacial
Um bilionário estadunidense, que trabalha com a NASA para criar uma nova espaçonave expansível, disse acreditar que alienígenas inteligentes estão secretamente vivendo na Terra.
Robert Bigelow, 73, CEO da Bigelow Aerospace, fez uma aparição na última edição do programa de assuntos atuais mostrado em horário nobre na rede CBS, 60 Minutes.
Mas durante o programa, que falava sobre seu trabalho no desenvolvimento da espaçonave expansível, a qual infla no espaço e poderia um dia mudar a forma com que humanos vivem e trabalham em gravidade zero, ele fez uma declaração sensacional.
Ele descreveu um encontro com um OVNI que seu avô teve numa data não revelada, enquanto dirigia numa estrada fora de Las Vegas. Bigelow disse:
Ele realmente acelerou e veio bem na ‘cara’ deles, e tapou todo o para-brisas do carro. E ele decolou em ângulo reto e desapareceu na distância.
Ele disse à repórter Lara Logan que começou a ter uma obsessão com alienígenas e esta é a razão por detrás de seu “logotipo alienígena” para a Bigelow Aerospace.
Bigelow disse que desde então teve seus próprios “encontros imediatos”, mas não entrou em detalhes.
O empresário guru também revelou acreditar na teoria de que o Governo dos EUA, e outros pelo globo, sabem que os alienígenas estão aqui na Terra, e até mesmo interagem com esses governos, mas tudo é mantido em segredo do público, devido ao medo do impacto que isto teria na religião e na lei.
A repórter descreveu isto com sendo “o tipo de conversa que você normalmente não tem com um CEO de sucesso”.
Ela perguntou se ele acreditava em alienígenas, e ele respondeu:
Estou absolutamente convencido disso. E isto é tudo.
Tem havido, e há, uma presença existente, uma presença ET. E eu gasto milhões e milhões e milhões – provavelmente gasto mais como um indivíduo do que qualquer outro nos Estados Unidos já gastou sobre este assunto.
Lara Logan perguntou:
Não é arriscado para você dizer em público que acredita em OVNIs e alienígenas? Você não se preocupa que algumas pessoas dirão, “Você escutou aquele cara, ele soa como alguém louco”?
Mas ele respondeu:
Eu não me preocupo. Eu não me importo.
Não fará diferença alguma. Não irá mudar a realidade do que eu sei.
Ela disse:
Você imagina que em nossas viagens espaciais encontraremos outras formas de vida inteligente?
Bigelow respondeu:
Você não precisa ir a lugar algum. Ela está bem aqui, embaixo dos narizes das pessoas.
A Administração Federal da Aviação dos EUA (FAA) confirmou à CBS que, por vários anos, ela tinha consultado sobre relatos de OVNIs e outros fenômenos inexplicáveis com a empresa de Bigelow.
Sara Logan disse:
Robert Bigelow é excêntrico e ele sabe disso, mas quando você tem tanto dinheiro quanto ele, ninguém – nem mesmo a NASA – parece se importar.
Stephen Bassett é o diretor executivo do Paradigm Research Group (PRG), o qual está fazendo uma campanha para que o governo dos EUA levante o “embargo da verdade” sobre a existência de alienígenas.
Ele disse:
O bilionário e Robert Bigelow, da Bigelow Aerospace falou a verdade e finalmente disse publicamente o que ele e centenas de milhões de pessoas ao redor do mundo já sabem ser verdade.
E ele disse isto no [programa] 60 Minutes da CBS, domingo à noite. Há uma presença extraterrestre engajando com a raça humana.
Quantos oficiais militares, figuras políticas, agentes de inteligência, cientista, apresentadores e, sim, bilionários têm que falar esta verdade, antes que os jornalistas investigadores nos EUA descubram que a maior notícia da história tem estado embaixo de seus narizes por 70 anos?
Por décadas o 60 Minutos da CBS tem evitado o assunto ET com grande determinação. Ele simplesmente não cobria o assunto. Antes tarde do que nunca.
O PRG tira seu chapéu para Robert Bigelow. Muito obrigado.
Então, alô Elon Musk e Richard Branson. Vocês se importariam de dizer o que realmente acham sobre a presença extraterrestre? Nada revigora mais o poder do que falar a verdade.
Realmente, esta se trata de um notícia excepcional e fantástica, que dá grande respaldo aos esforços para o desacobertamento dos OVNIs! Quantos mais como Robert Bigelow serão necessários para que as pessoas acreditem na realidade da visitação extraterrestre a este planeta?
http://ovnihoje.com/2017/05/30/bilionario-da-industria-aeroespacial/

quarta-feira, 31 de maio de 2017

Relação dos principais Projetos de Investigação no início da Ufologia Moderna

Projeto Sounder Bureau Número 13 (Alemanha)
Projeto realizado durante a Segunda Guerra Mundial quando a Alemanha percebeu a presença de estranhas aeronaves que acompanhavam os seus aviões durante as diversas missões de bombardeio. Os ministros militares alemães solicitaram detalhada investigação para descobrir a fonte tecnológica destes artefatos, cujos vôos pareciam produto de magia.
Projeto Masei (Inglaterra)
Projeto desenvolvido pelo Serviço de Inteligência inglês, durante a Segunda Guerra Mundial, com o objetivo de descobrir a fonte tecnológica de estranhos objetos voadores avistados durante as incursões aéreas.
Operação Majestic 12 (EUA)
Primeiro projeto de investigação no período pós-guerra. Nasceu no dia 24 de setembro de 1947, por intermédio do Tenente General Nathan F. Twining, chefe da Divisão de Inteligência do Comando de Materiais Aéreos da Força Aérea em Wright Field, e do presidente Harry Truman, quando este emitiu uma ordem executiva especial, de caráter confidencial, que autorizava ao Tenente General Twining bem como a onze militares e cientistas o acesso às evidências físicas e à documentação classificada com o código Eyes Only sobre os OVNIs, abrindo de imediato uma investigação paralela, à margem da CIA, FBI e da Força Aérea. Isto teria surgido em função das informações e das evidências relacionadas com o OVNI sinistrado em 1947 e seus tripulantes, além de tudo o mais registrado até o momento.
Projeto Sign ou Soucer (EUA)
Concebido em 30 de dezembro de 1947 e implementado no dia 22 de janeiro de 1948, o "Projeto Sign", também chamado de "Projeto Soucer", foi idealizado por iniciativa da Divisão de Inteligência do Comando Aéreo da base de Wright Field, atual Wright Patterson Air Force Base, cujo objetivo era recolher, avaliar e distribuir entre as agências interessadas toda a informação sobre os avistamentos que indicassem perigo para a segurança nacional. O projeto ficou a cargo de James D. Forrestal, então Secretário de Estado da Defesa, que mais adiante morreria em condições que até hoje não foram bem explicadas.
Projeto Twinkle (EUA)
O Inspetor-Geral do Escritório de Investigação Especial da Força Aérea dos Estados Unidos, inconformado com o resultado dos informes reunidos no período, iniciou por conta própria uma pesquisa em dezembro de 1948. Esta pesquisa resultou no desenvolvimento de um trabalho de investigação paralelo ao "Projeto Sign", o qual foi chamado de "Projeto Twinkle", sob responsabilidade do Dr. Lincoln La Paz, cientista especializado em meteoritos. O novo estudo considerou o período compreendido entre dezembro de 1948 e maio de 1950, resultando muito mais profundo e detalhado que o trabalho anterior. Nesse registro, os UFOs teriam sido avistados sobre importantes instalações militares e governamentais, especificamente sobre o Estado do Novo México e as bases de Kirtland, White Sands e Los Alamos.
Projeto Grudge (EUA)
Este projeto, concebido em dezembro de 1948 para substituir o "Projeto Sign", foi implementado no dia 11 de fevereiro de 1949, partindo da hipótese de que muitas das aparições e registros desses objetos eram simples produto de fenômenos ambientais, focalizando a investigação nas testemunhas.
Projeto Blue Book (EUA)
Em março de 1952, o "Projeto Grudge" foi substituído pelo famoso "Projeto Blue Book", sob responsabilidade do Capitão Edward J. Ruppelt da Força Aérea. Este engenheiro aeronáutico e veterano da Segunda Guerra, também participante do Comando Técnico Aéreo de Inteligência da Força Aérea (ATIC - Air Technical Intelligence Command), afirmava haver solicitado ao ATIC detalhado estudo sobre os OVNIs em setembro de 1950, quando o "Projeto Grudge" já se encontrava caducando. Segundo Ruppelt, uma vez concluído o estudo requerido, um completo relatório foi encaminhado para o General John Sanford, novo diretor do Serviço de Inteligência da Força Aérea. Somente após o recebimento do relatório e de sua correspondente avaliação, foi que o Capitão Ruppelt foi comissionado para o cargo do recém-criado "Projeto Blue Book". No dia 17 de dezembro de 1969, uma comissão de inquérito da Força Aérea, reunida na cidade de Daytona, Ohio, e presidida pelo então secretário de Aeronáutica, Sr. Robert Seamans Jr., encerrou definitivamente o "Projeto Blue Book" após a publicação de conclusão negativa apresentada pelo Dr. Edward U. Condon. No texto, ele afirmava categoricamente que os discos voadores não passavam de simples ilusão de ótica provocada por diversos fenômenos atmosféricos, produtos de causas naturais. Por outro lado, salientava também a falta de evidências conclusivas em prol de uma natureza extraterrestre, embora 40% dos casos analisados não tivessem qualquer explicação. O Sr. Seamans apoiou essa decisão no pronunciamento que fez na Academia de Ciências dos Estados Unidos sobre o relatório Condon. O fim do "Projeto Blue Book" trouxe para a Força Aérea a perfeita manobra das relações públicas, alegando a cada pergunta sobre o tema a resposta de estar sendo realizada uma investigação minuciosa do fenômeno, sem jamais apresentar uma posição oficial.
Projeto Colorado (EUA)
Desenvolvido em outubro de 1966, na Universidade do Colorado, escolheu o físico Dr. Edward U. Condon para dirigir o primeiro estudo acadêmico e civil sobre os discos voadores; porém, tanto a iniciativa quanto a verba destinada para a empreitada saíram do Departamento de Investigação da Força Aérea. Quem, então, levava adiante o "Projeto Blue Book" era o Major Hector Quintanilla, que procurou por todos os meios desvincular as autoridades militares do novo programa, destacando que a sua única função seria a de fornecer cópias dos informes existentes sobre OVNIs nos arquivos do projeto. Porém, desde o início do "Projeto Colorado", como foi conhecido o programa, pesquisadores civis desconfiaram de suas verdadeiras intenções e objetivos, considerando que tudo não passava de tentativa de distração e acobertamento de informações e conclusões, procurando apenas colocar de lado a responsabilidade militar e oficial. E isto ficou evidente poucos anos depois.
Projeto Magnet (Canadá)
Desenvolvido pelo governo canadense entre 1950 e 1954 para a investigação de fenômenos aéreos.
Projeto Hessdalen (Escandinávia)
Desenvolvido por profissionais liberais e membros de grupos de pesquisa ufológica entre 1981 e 1985.
Fonte: Livro: ELES ESTÃO ENTRE NÓS de C. R. P. Wells
Não há Mais como Negar esta Realidade

Uma parte dos relatos envolvendo Astronautas e os Óvnis

1961 d.C.
* No dia 12 de abril, foi lançado para circundar a Terra a missão soviética Vostok 1, contendo em seu interior o tripulante Yuri Gagarin, o primeiro astronauta humano no espaço. Segundo alguns relatos não-oficiais, Gagarin teria observado a presença de um objeto no espaço pouco antes de sua reentrada na atmosfera terrestre.

* No dia 7 de agosto o astronauta Coronel-General German Stepanovich Titov foi lançado ao espaço na Vostok 2, completando dezessete voltas e meia ao redor da Terra em 25 horas. Titov também relataria a observação de um objeto desconhecido, mas com a diferença de haver realizado um registro fotográfico do evento.

* Em novembro, no Rádio Observatório Astronômico Nacional de Green Bank, na Virgínia, foi celebrado um grupo de reuniões com diversos cientistas para debater a questão da existência de inteligências extraterrestres. Entre os presentes, encontrava-se o já falecido astrônomo Carl Sagan.
1962 d.C.
* Nesse ano, especulou-se sobre a queda de outro objeto voador não-identificado ao sul da região de Alamogordo, no Novo México. Segundo consta, o objeto teria sido detectado pelos radares militares e interceptado por aviões de combate, e possivelmente derrubado.
* Em 20 de fevereiro de 1962, a Mercury 6 levava consigo ao espaço o Tenente-Coronel da Marinha John Herschel Glenn, sob o código Friendship 7, que pouco antes de ingressar na Terra informou ter observado no espaço um grupo de objetos luminosos que o acompanhavam.
* No dia 11 de maio, o piloto da Nasa, Joseph A. Walker revelou que uma de suas tarefas, como militar, era detectar UFOs durante seus vôos com o famoso X-15, um avião da propulsão a jato. Numa dessas oportunidades, em abril desse mesmo ano, ele teria conseguido filmar cinco ou seis estranhos objetos durante um vôo a 50 milhas de altitude, o que naquela época era um recorde.
* No dia 24 de maio, na cápsula espacial Mercury 7, foi lançado o jovem Tenente-Comandante da Marinha Malcom Scott Carpenter, sob o codinome Aurora 7, o segundo norte-americano a realizar um vôo orbital. Durante a realização de três órbitas ao redor da Terra, Carpenter observou a presença de um objeto muito luminoso que se destacava no espaço, realizando algumas fotos.
* No mesmo período, o também piloto do projeto X-15 Major Robert White relatou a observação de um UFO durante um vôo realizado a 58 milhas de altitude, ocorrido no dia 17 de julho do mesmo ano, isto é, apenas dois meses depois de Walker.
* A missão Vostok 4 foi lançada ao espaço em 12 de agosto de 1962, com o astronauta Pavel Popovich. A Vostok 4 e a Vostok 3 iniciaram seu ingresso na atmosfera. Pouco antes de retornar, o astronauta Pavel Popovich reportou ao centro de controle soviético a presença de um grupo de objetos ou partículas luminosas próximas de sua cápsula.
* O astronauta Tenente-Comandante Walter M. Schirra, pilotando a cápsula Mercury 8, lançada em 3 de outubro, enfrentou o mesmo fenômeno no espaço, chamando os objetos observados pela primeira vez pelo código de "Papai Noel existe", utilizado mais tarde pela tripulação da Apolo 8.
* No dia 8 de novembro, em Paris, foi criado o GEPA, um grupo de estudos de fenômenos aéreos.
1963 d.C.
* No dia 15 de maio, o Major Leroy Gordon Cooper foi lançado ao espaço numa apertada cápsula Mercury 9, para uma jornada de vinte e duas órbitas ao redor da Terra. Durante a órbita final, o Major Cooper relatou à estação de Muchea, próxima de Perth, Austrália, que estava observando um estranho objeto esverdeado, incandescente, à sua frente, o qual se aproximava rapidamente em sua direção. O objeto de origem desconhecida era real e sólido, pois foi captado pelo radar da estação de Muchea.
* No dia 14 de junho, foi lançado ao espaço o astronauta soviético Valeri Bykovsky, na missão Vostok 5, com o objetivo de aguardar o lançamento da Vostok 6 com a primeira astronauta feminina, a famosa Valentina Tereshkova. Porém, um atraso por defeitos no equipamento obrigou a Vostok 6 a ser lançada somente no dia 16 de junho. Após completar as respectivas órbitas, ambos retornaram à Terra reportando a observação de estranhos objetos.
1964 d.C.

* No dia 12 de julho, o Comandante soviético Viatcheslav Zaitsev, que efetuava o trajeto Leningrado-Moscou a bordo de um TU 104-A, avistou no meio do caminho um enorme disco, surgido bruscamente debaixo da fuselagem do avião.

* No dia 12 de outubro foi lançada a missão Voskhod 1. Nesta missão, três homens foram colocados de uma única vez no espaço, os astronautas Vladimir Komarov, Konstantin Feoktistov e Bóris Yegorov, que após dezesseis órbitas retornaram para a Terra. Segundo consta, os astronautas perceberam e observaram a presença de um objeto não-identificado.
1965 d.C.

* No dia 19 de março, os astronautas Pavel Belyayev e Alexei Leonov foram lançados na missão Voskhod 2. Após completar a missão, os astronautas caíram, sem sofrer qualquer dano, próximos das montanhas Urais, numa região bastante fria. Em uma reunião de imprensa celebrada posteriormente em Moscou, à qual somente concorreram jornalistas locais, os astronautas revelaram que, momentos antes de inexplicavelmente abandonarem sua órbita, encontraram um misterioso objeto discoidal, totalmente desconhecido no espaço, que voava a grande velocidade.
* Em 3 de junho foi lançada a famosa Gêmini 4, com os astronautas James McDivitt e Edward H. White. Após quase 24 horas do lançamento e sobrevoando o Havaí, o astronauta White informou a observação de um objeto cilíndrico no espaço com elementos estendidos, aparentando ser algum tipo de antena, que McDivitt passou a fotografar e filmar repetidamente.
* Quando da missão na Gêmini 5 em 21 de agosto, Gordon Cooper, junto com o astronauta Charles P. Conrad Jr., observou a presença de três estranhos objetos quando sobrevoavam a Austrália, a China e a Ásia Oriental, registrando fotograficamente um destes objetos na região do Himalaia.
* No dia 15 de dezembro, foi lançada a missão Gêmini 6, com os astronautas Walter Shirra e Tom Stafford, para encontrar-se no espaço com a Gêmini 7, lançada em 4 de dezembro com os astronautas Frank Borman e James Lovell. Um defeito na missão Gêmini 6 havia atrasado o seu lançamento, do dia 25 de novembro para o dia 15 de dezembro, permitindo que a Gêmini 7 subisse antes que ela. Porém a sorte não estava do seu lado. Logo depois de subir, a Gêmini 6 teve de retornar, permanecendo no espaço por apenas um único dia. Porém, a Gêmini 7 permaneceu mais tempo no espaço, razão pela qual registrou a passagem de vários objetos em diversos momentos da missão, inclusive quando realizava a aproximação com a Gêmini 6.
1966 d.C.
* No dia 18 de julho, a missão Gêmini 10, tripulada pelos astronautas John W. Young e Michael Collins, foi lançada de Cabo Cañaveral. Nesta missão, o astronauta Collins conseguiu completar um passeio de pelo menos trinta minutos. Porém, pouco tempo depois de ingressar em órbita, Young chamava, assustado, Houston, alertando sobre presença de estranhos objetos no espaço.
* No dia 16 de agosto, do telescópio situado em North Dakota, nos Estados Unidos, em plena área de sombra na Lua, os astrônomos norte-americanos observaram impressionados uma enorme mancha luminosa, registrando-a fotograficamente.
* No dia 18 de agosto, o diretor do Observatório Astronômico de Adhara, em São Miguel, Buenos Aires, na República Argentina, padre Benito Reyna escreve para o investigador Jack Perrin sobre a observação de estranhos objetos na Lua.
* No dia 25 de agosto, a Base Norte-Americana de Foguetes Intercontinentais de Dakota do Norte permaneceu inoperante durante a presença de um estranho objeto voador de cor avermelhada.
* No dia 12 de setembro sobe ao espaço a cápsula Gêmini 11, contando com os astronautas Richard Gordon Jr. e Charles Conrad Jr., concluindo perfeitamente seus objetivos. Quando se completava a décima oitava órbita, sobrevoando a ilha de Madagáscar, Gordon e Conrad observaram a presença de um objeto brilhante e alargado, que se mantinha a uma distância constante, dando a impressão de estar os observando. Sem perder tempo os astronautas conseguiram fotografar o objeto.
* Em outubro, a Universidade do Colorado escolheu o físico Dr. Edward U. Condon para dirigir o primeiro estudo acadêmico e civil sobre os discos voadores; tanto a iniciativa como a verba destinada para a empreitada saíram do Departamento de Investigação da Força Aérea.
* No dia 11 de novembro, a Gêmini 12 partia para o espaço carregando os astronautas James Lovell Jr. e Edwin E. Aldrin, para a última missão da série. Nos dias seguintes ao seu lançamento, os dois astronautas comunicaram a Houston que alguma coisa havia começado a transformar-se numa rotina para os controladores e até para os próprios astronautas: vários OVNIs haviam-se aproximado da cápsula em várias oportunidades.
1967 d.C.

* No dia 27 de janeiro os experientes astronautas Virgil I. Grissom, Edward H. White e o novato Rodger B. Chaffee tiveram sua viagem frustrada na missão Apolo 1, morrendo dramaticamente ao ocorrer um incêndio produzido por um curto-circuito no interior da espaçonave.
1968 d.C.

* No dia 11 de outubro foi lançada a missão Apolo 7. Nesse dia, o poderoso foguete Saturno 5 levava consigo os astronautas Walter Schirra, Don Eisele e Walter Cunningham. Durante sua órbita, os astronautas reportaram a presença de objetos estranhos acompanhando a cápsula.
* No dia 21 de dezembro a missão Apolo 8 subiu ao espaço com os astronautas Frank Borman, James Lovell e William Anders, com o objetivo de realizar a primeira viagem tripulada para a Lua e de orbitá-la. Durante o Natal, enquanto a cápsula girava em torno da Lua a uma distância de 112 km da superfície, ocorreu um silêncio de pelo menos seis minutos por uma pane causada no equipamento. Apesar dos insistentes chamados de Houston, não havia retorno do sinal de rádio. Porém, o silêncio foi repentinamente cortado quando surgiu a voz do astronauta James Lovell no rádio, afirmando enfaticamente: "... Temos a comunicar que de fato existe Papai Noel!...".
1969 d.C.
* Novas fotografias de objetos na Lua foram obtidas no dia 4 de janeiro, pelo Observatório de Adhara, em São Miguel. Desta vez, por intermédio do astrônomo Sr. Francisco Busciglio, que registrou a presença de objetos estranhos sobrevoando a Lua por volta da meia-noite.
* No dia 11 de janeiro foi publicado o informe da Universidade do Colorado sobre os OVNIs, que desde 1966 foi coordenado pelo Dr. Edward U. Condon.
* No dia 3 de março a missão Apolo 9 foi lançada para a Lua com os astronautas James A. McDivitt, David R. Scott e Russel Schweickart. Na sua viagem foi reportada a presença de estranhos objetos.
* Em abril, o grupo composto por Kathryn Howard, Harvey e Martin foram abduzidos e levados ao interior de uma nave na Suécia. Curioso é o fato de que, pela hipnose, Kathryn e Harvey descreveram experiências similares, enquanto Martin comportou-se como se tivesse sido "desligado".
* No dia 18 de maio foi lançada a missão Apolo 10, com os astronautas John W. Young, Thomas P. Stafford e Eugene A. Cernan, que também chegaram até a Lua. Os astronautas também comunicaram a presença de estranhos objetos escoltando seus vôos, e, em vários momentos, realizaram diversas manobras bem próximos das cápsulas. Foi fumada a presença de luzes na superfície lunar.
* No dia 16 de julho a missão Apolo 11 foi lançada no foguete Saturno 5 em direção à Lua, com os astronautas Neil A. Armstrong, Michael Collins e Edwin E. Aldrin, que seriam os primeiros a pousar em solo lunar. Durante a missão, os astronautas encontraram estranhos objetos, tanto no espaço quanto na Lua.
* No dia 14 de novembro a Apolo 12 foi colocada no espaço. Na cápsula, encontravam-se os astronautas Charles P. Conrad Jr., Richard F. Gordon e Alan F. Bean que, logo depois da decolagem, foram bombardeados por dois impressionantes clarões de luz, deixando tanto astronautas quanto técnicos extremamente impressionados. Logo depois, foram acompanhados por estranhos objetos e encontram estruturas na Lua.
* No dia 17 de dezembro, uma comissão de inquérito da Força Aérea, reunida na cidade de Daytona, Ohio, presidida pelo então secretário de Aeronáutica Sr. Robert Seamans Jr., encerrou definitivamente o "Projeto Blue Book", após a publicação de uma conclusão negativa apresentada pelo Dr. Edward U. Condon.
1971 d.C.
* No dia 31 de janeiro a missão Apolo 14 subiu em direção à Lua. Na cápsula, encontravam-se os astronautas Alan B. Shepard, Stuart A. Roosa e Edgar D. Mitchell, cuja missão seria chegar até a região conhecida como Fra Mauro. Após uma viagem tranqüila os astronautas encontraram objetos voadores e estruturas na Lua, aparentando ser restos de uma antiga base extraterrestre.
* No dia 26 de julho, os astronautas David R. Scott, Alfred M. Worden e James B. Irwin subiram em direção à Lua na missão Apolo 15, carregados por um potente foguete Saturno 5. Lá encontraram também extraterrestres e restos de suas antigas construções.
1972 d.C.
* No dia 16 de abril uma nova missão partia rumo à Lua. Era a missão Apolo 16, comandada pelo astronauta John W. Young, Thomas Ken Mattingly, como piloto do módulo de comando "Casper", e Charles M. Duke, como piloto do módulo lunar "Orion". Na Lua encontraram também objetos e estruturas de origem desconhecida.
* No dia 7 de dezembro, o poderoso foguete Saturno 5 colocava no espaço a última das missões Apolo, dando por encerrada toda uma etapa de investigação espacial. Em direção à Lua, os astronautas Eugene A. Cernan, Ronald E. Evans e Harrison H. Schmitt conduziram a Apolo 17, cujo objetivo seria pousar na região Tauros-Littrow e proceder a algumas viagens com um outro veículo do tipo "Rover". Na Lua, encontraram também estranhos objetos voadores e restos de antigas estruturas.
1973 d.C.
* No dia 25 de maio foi lançada a missão Skylab 2, com os astronautas Charles Conrad Jr., Joseph P. Kerwin e Paul J. Weltz. Segundo consta, a tripulação observou a presença de um objeto muito brilhante, próximo do laboratório, por longo período.


Do livro: ELES ESTÃO ENTRE NÓS de C. R. P. Wells

terça-feira, 30 de maio de 2017

Soldado é levado por extraterrestres

No dia 4 de maio de 1969, enquanto pescava na Fazenda dos Ingleses, na região de Bebedouro, perto de Belo Horizonte, Brasil, o soldado José Antônio da Silva foi atingido por uma luz que o deixou paralisado. Assistido por dois humanoides de 1,20m de altura, vestidos com trajes cinza-escuro, José Antônio foi levado a uma nave pousada, em forma de cilindro. A nave decolou, e José Antônio sentiu os efeitos da gravidade, sendo inclusive necessário o uso de um capacete, fornecido pelos alienígenas. Em seguida, foi conduzido a uma sala em forma de pedra, com quadros de animais e outras cenas terrestres. José Antônio manteve conversa com uma entidade cuja descrição se assemelhava a um gnomo. Após recusar uma aparente proposta de tornar-se um agente terrestre desta "civilização", o soldado foi deixado a 300 km do local em que se encontrava pescando, quatro dias depois.
Veja mais no endereço: http://www.ufo.com.br/artigos/soldado-e-levado-por-ets-no-interior-de-minas//

segunda-feira, 29 de maio de 2017

Índios americanos não tinham medo de alienígenas, veja o porquê

por Mentor 26/05/2017 | 12:01

Culturas espirituais antigas se lembram da época em que seres das estrelas interagiam com nativos ou índios da América.
Segundo relatos antigos e pinturas rupestres, antes da chegada dos europeus na América, nativos ou índios mantinham contato com alienígenas.
“Star People” (ser estelar) era e ainda é um conhecimento comum a grupos antigos não só da América, mas de outras regiões, como a África.
“Meu povo conta que o “Povo das Estrelas” vieram até nós, há muitas gerações atrás”, escreve Richard Wagamese, do Wabaseemoong Primeiro Povo. “As pessoas das Estrelas, trouxeram ensinamentos espirituais e histórias e mapas do cosmo e ofereceram-nos livremente. Eles foram gentis, amorosos e um grande exemplo. Quando nos deixaram, meu povo disse que havia uma solidão como nenhuma outra”.
Ele continua:
“Se o Povo das Estrelas vieram até a tribo Ojibway, de onde eles vieram? Quem lhes ensinou? Que magia científica possuíam que lhes permitiam fazer esta viagem tão incrível, e será que é possível para nós?”
Os povos Hopi pacíficos acreditavam que seus antepassados ​​vieram das Plêiades e a conduta geral dos alienígenas das Plêiades é refletida no estilo de vida do povo Hopi. Isso poderia significar que as histórias de suas origens, contém a verdade? Tudo leva a crer que sim.

Petrolito na Rocha da Lenda, próxima de Thermopolis, estado do Wyoming – EUA.
As lendas dos Dakotas fazem referência ao mesmo agrupamento de estrelas – que eles chamavam de Tiyami – como sendo o lar primordial de seus ancestrais.
Igualmente, os Crees acreditavam que num tempo antes da história, seus ancestrais chegaram das estrelas em forma de espírito, somente se tornando humanos na Terra.
As lendas nativas do povo Lakota ou Dakota falam de seres celestiais misteriosos que se manifestavam como esferas de luz, e muitas vezes escolhiam certas crianças para segui-los numa jornada através do espaço e tempo.
Os Nativos Americanos consideram de maneira espiritual a questão da visitação alienígena e até mesmo a abdução, como o autor de Plains Cree, Stephane Wuttunee, explica num artigo para o UFO Digest:
[Meu povo] dá muito mais atenção à procura pela compreensão espiritual das coisas, do que ir atrás da “verdade”, como as pessoas das culturas dominantes o fazem. Esta é parte da razão porque tendemos a nos afastar, ver ou escutar primeiro, ao invés de persistir com as questões ou tomar uma abordagem mais direta e dura.
Sendo criado numa comunidade muito integrada, Wuttunee ouviu cuidadosamente as histórias que foram passadas pelos anciãos de sua tribo. Muitas vezes eles falavam de “relacionamentos distantes e Povos das Estrelas, principalmente ao redor de fogueiras e durante cerimônias tradicionais”. Wuttunee escreve:
Longe de ser algo a ser temido, o Povo das Estrelas era somente um outro termo com o qual eu cresci. Lembro escutar com espanto e fascínio o pensamento de que temos relacionamentos que viveram fora do nosso mundo, e algumas vezes eu falava com eles nos meus momentos de silêncio à noite. Eu queria saber quem eles eram e o como eles se pareciam, se eles tinham famílias como nós, etc. […] Não foi até mais tarde na minha adolescência que descobri que as pessoas das culturas dominantes estavam falando a respeito do mesmo “povo” que os meus anciãos falavam, embora os sensos de percepção de cada lado dessas pessoas parecia radicalmente diferente um do outro.
Você suspeita que estas palavras sejam o resultado de tradições antigas maculadas pelo recente fenômeno dos alienígenas do passado? Parabéns por ser um pensador crítico, mas os nativos americanos têm mencionado a respeito de ‘escudos voadores’ por muito tempo …

Petróglifo Hopi mostrado Povos das Estrelas e seus “escudos voadores”.
Black Elk (1863-1950), um homem sagrado Oglala Sioux, que fez um tour com o Show do Velho Oeste de Buffalo Bill quando era jovem, descreveu uma de suas experiências, muito antes do fenômeno dos OVNIs ter sido banalizado pela imprensa corporativa:
Então, quando estava à procura de uma visão, aquele disco veio de cima. Os cientistas chamam isso de … Objeto Voador Não Identificado, mas isso é uma piada … Devido ao fato deles não serem treinados, eles perderam contato com a sabedoria, com o poder e com o dom.
Assim aquele disco pousou em cima de mim. Ele era côncavo, e havia outro em cima daquele. Ele era silencioso, mas brilhava e acendia como luzes de neon. Até mesmo as túnicas lá eram luminosas …
Então, essas pessoas pequenas vieram, mas cada pequeno grupo falava uma língua diferente. Eles podiam ler as mentes, e eu podia ler a mente deles. Eu podia lê-los. Assim, houve uma comunicação silenciosa. Você podia ler isso, como quando você lê símbolos silenciosos num livro. Assim fomos capazes de nos comunicar … Eles são humanos, então dei as boas vindas a eles. Eu disse, Bem-Vindos, Bem-Vindos …
Escrevemos aqui testemunho inequívoco de um personagem central na cultura Sioux, um homem legendário que era o primo de Crazy Horse (Cavalo Louco), nos contando sobre suas interações com seres extraterrestres a bordo de seus OVNIs luminosos.
Sem exceção, todas as tribos nativas americanas possuem uma conexão umbilical com a Mãe Terra. Eles se veem como os “cuidadores originais” de nosso planeta e lamentam o caminho da destruição, no qual atualmente trilhamos. Muitos personagens tribais veem isto como a razão primária por detrás do enfraquecimento da ligação entre a humanidade e o Povo das Estrelas.
Mas ao mesmo tempo, isto implica que uma mudança global em nossa atitude em relação ao lugar que chamamos de lar poderia reacender esta conexão que está minguando.
Assim, talvez seja aí onde todos os bons alienígenas estejam: fora de vista, esperando até que criemos juízo.
Fontes:
https://ufoholic.com/forbidden-history/native-americans-have-no-fear-of-aliens-heres-why/
http://contatoufo.com/textos/2-teorias-para-explicar-porque-os-ets-nao-entram-em-contato
http://contatoufo.com/documentarios/indios-americanos-nao-tinham-medo-de-alienigenas-veja-o-porque

sexta-feira, 26 de maio de 2017

Jornal britânico diz que #Invasão Alienígena ocorrerá em setembro de 2017

Jornal britânico diz que Invasão Alienígena ocorrerá em setembro de 2017
A notícia divulgada por um tablóide britânico Daily Star, que parece mais com um filme de ficção cientifica. Segundo o jornal as principais lideranças mundiais sabem de uma invasão alienígena em setembro de 2017, será um ataque massivo e Vladmir Putin avisou o presidente dos EUA.
O provável ataque ocorrerá em setembro deste ano. O presidente russo de acordo com o jornal pediu apoio ao presidente do EUA para a construção de um grande sistema de defesa antimísseis. Todas estas informações são de um documento vazado do Kremlin, que releva todos os detalhes de toda a reunião ultra-secreta entre Putin e o vice-presidente dos EUA. Joe Biden,
O relatório conta detalhes do presidente russo Vladmir Putin ao vice-presidente norte-americano Joe Biden de que a terra poderá passar por um cenário semelhante ao que ocorreu em 04 de abril de 1561 na batalha de OVNIS de Nuremberg, Alemanha.
Batalha de Ovni’s em 1561 na Alemanha
Na época, foi registrada uma guerra nos céus, este é o relato mais antigo registrado da existência de Ovni’s. Uma grande quantidade de diferentes naves (esferas, cilindro, cruzes e discos). O céu estava repleto de máquinas de combate e o evento durou mais de uma hora. O fato foi registrado por artistas da época em entalhes de madeira.
Vídeo do Youtube sobre o documento confidencial do ataque alienígena

FONTE
Na última quinta-feira, foi postado um vídeo explicativo no Youtube com o título US Warns Russia “Aliens On Their, WAY, Will be Here in 2017”. Nas imagens do vídeo o narrador afirma que Ho Biden entregou uma mensagem secreta de Putin para o presidente Obama, para que Rússia e Estados Unidos cooperem para criar em todo o planeta um sistema antimísseis com o intuito de proteger o planeta da possível ameaça da invasão alienígena.
Os satélites da agência espacial americana NASA já teriam captado a entrada de OVNI’s no espaço aéreo americano. O vídeo também afirma que o presidente da Rússia acredita piamente ataque alienígena ao planeta será devastador.
LEIA TAMBÉM:
A verdade esta acessível para poucos, O Documento Perdido
Abdução é investigada no interior do Paraná (Registro)
ABDUÇÃO: Extraterrestres - A Agenda Grey (Cinzas)
Antiga executiva do Banco Mundial afirma que alienígenas controlam o mundo
Anunnaki e Nephilim, Sera revelado a verdade?
ANUNNAKI: Anunnaki a Origem do Homem
ANUNNAKI: Anunnaki e a conexão com Marte
ANUNNAKI: NASA confirma Nibiru (Registro)
ANUNNAKI: NASA flagra UFOS de Nibiru
As maiores provas de OVNIs fornecidas pela NASA apesar dela não acreditar nisso
ASTRONOMIA: Ex-astronauta americano afirma que extraterrestres existem
AVISTAMENTO: A polícia no EUA confirmou a observação do UFO OVNI
AVISTAMENTO: Astronauta da NASA vê OVNI perto da EEI(vídeo)
AVISTAMENTO: Australia relata um aumento no avistamento de OVNIs / UFOs
AVISTAMENTO: Caso Varginha - Militar reformado faz novas revelações
AVISTAMENTO: Criatura é vista por crianças na região do Horto Florestal SP
AVISTAMENTO: Extraterrestres estariam em busca de energia na Paraíba?
AVISTAMENTO: Fenômenos aéreos sobre o antigo Egito
AVISTAMENTO: FROTA de OVNIs UFOs Base na Lua?
AVISTAMENTO: MINISTRO DA DEFESA RUSSA CEDE IMAGENS DE OVNIS.
AVISTAMENTO: Objeto estranho aparece no céu da Antártida
AVISTAMENTO: Operação Prato: Defesa vai liberar documentos sobre ovnis
AVISTAMENTO: Os fatos comprovam a existência de OVNIs
AVISTAMENTO: OVNI – CIDADE DE CAMBUQUIRA – Minas Gerais Brasil (Relato)
AVISTAMENTO: OVNI (Ufo) filmado na Itália de perto por cinegrafista incrível (Registro)
AVISTAMENTO: OVNI da refinaria de petróleo da Índia
AVISTAMENTO: OVNI em San Diego?
AVISTAMENTO: OVNI fotografado da janela do avião
AVISTAMENTO: OVNI gigante é visto na Terra do Fogo
AVISTAMENTO: Ovnis analisados e aceitos como verdadeiros
AVISTAMENTO: Ovnis podem ser identificados?
AVISTAMENTO: Seres Extraterrestres "acima da linha do Equador"
AVISTAMENTO: Turista pode ter fotografado cilindro OVNI sobre o mar de Aruba
AVISTAMENTO: UFO fotografado sobre Berwickshire Reino Unido
AVISTAMENTO: UFO no céu da Escócia durante 5 horas
AVISTAMENTO: Ufólogos detectam nave extraterrestre com luz intermitente nos céus da França
Canal do tempo transmite OVNIs ao vivo sem querer, e telespectadores ficam confusos
FONTE
TAGS: ALERTA OVNIs UFOs
http://ufologiaoriginais.blogspot.com.br/2017/01/jornal-britanico-diz-que-invasao.html?utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed:+CuoUfologiaOriginais+(CUO+UFOLOGIA+ORIGINAIS)&utm_content=FeedBurner

quinta-feira, 11 de maio de 2017

O Ufólogo de verdade, não tem hora e nem lugar para buscar informações sobre Óvnis

Onde eu ando, sempre carrego um gravador, uma câmera e papel para anotações sobre supostos casos ufológicos. Ontem por exemplo, passei o dia em Fortaleza e andei em quatro táxis diferentes e não perdi a oportunidade de perguntar aos motoristas, se conheciam algum caso interessante de aparecimento de óvnis, já que eles dirigem a qualquer hora e em localidades as mais diversas. Dois deles, que são provenientes de cidades interioranas, disseram saber de histórias de aparecimentos de objetos estranhos a familiares e conhecidos. As conversas serviram mais para matar o tempo durante os deslocamentos, pois eles prestam serviço em veículos de empresas e não querem perder tempo dando detalhes 'dessas coisas', como eles falaram. Mas as vezes, dessas conversas informais, surgem histórias de casos que ainda não foram pesquisados por ninguém. Diante de fatos assim, pode até despertar a vontade de agendar uma visita a tais locais. O mais interessante dessas conversas, é saber que o Fenômeno ufo, é comum em quase toda parte, sempre intrigando e assustando, quando de seus avistamentos. Por causa dessa minha audácia em abordar pessoas sobre esse fenômeno, é que já encontrei relatos incríveis, de pessoas que já estiveram envolvidas nesse fenômeno. Porém, vale ressaltar que as pessoas, quase sempre relutam em contar suas histórias e na grande maioria, não permitem a divulgação das mesmas, pois temem serem ridicularizadas por contarem tais fatos. Para um Ufólogo, o fato de merecer a confiança dessas pessoas, já é muita coisa, pois toda informação que nos chega, pode ser mais uma peça de enorme importância, para desvendar as causas e os objetivos de quem operam as tais luzes voadoras. Espero que outros pesquisadores, façam também esse tipo de abordagem e quem sabe, venham a ser surpreendidos pelo que descobrirem.

segunda-feira, 8 de maio de 2017

Três dias de vigília ufológica sem sucesso

Depois de 3 tentativas de registrar a presença de o óvni, eu desisti. Foram três horas por noite observando o céu, no Sítio Cavalo Bravo. Hoje não dá, está uma chuva e tanto, começou as 17 horas e nem dá sinal de que o tempo vai mudar. Mas é assim mesmo, sou Ufólogo Brasileiro e nunca desisto.

Ufólogos detectam OVNI no céu da França, China e Austrália

Ufólogos detectam OVNI no céu da França, China e Austrália; assista ao vídeo

A repercussão é grande nas redes sociais e o vídeo contendo as imagens já foi compartilhado por mais de meio milhão de usuários no Facebook.

Por: Nellysson Silva 08/05/2017 - 17:45/ Editado em 08/05/2017 - 17:57
Reprodução: YouTube
Uma captura em vídeo está intrigando ufólogos de todo o mundo. O vídeo que começou a circular nas redes sociais mostra um objeto luminoso que teria sido avistado nos céus da França, China e Austrália. Especialistas acreditam que o objeto se trata de uma nave espacial alienígena.
De acordo com informações do portal de notícias The Mirror, o vídeo teria sido feito na França, próximo à Paris. Após a divulgação do vídeo, há registros de que o objeto também teria sido visto próximo de um aeroporto na China. A publicação ainda relata que o aeroporto foi fechado temporariamente.
Também há relatos de que um objeto igual foi visto na Austrália. Cientistas especialistas em OVNI's (Objetos Voadores Não Identificados) estão analisando as imagens e posteriormente irão emitir uma opinião mais categorizada sobre as imagens captadas na França. A repercussão é grande nas redes sociais e o vídeo contendo as imagens já foi compartilhado por mais de meio milhão de usuários no Facebook.
Assista ao vídeo abaixo:
https://youtu.be/VUzIP_3Moys
O que você achou do vídeo? Você acredita que se trata de uma nave alienígena? Compartilhe com seus amigos no Facebook, Twitter ou WhatsApp clicando nos botões abaixo.
http://www.1news.com.br/noticia/14944/mundo/ufologos-detectam-ovni-no-ceu-da-franca-china-e-australia-assista-ao-video-08052017?utm_source=pushnews&utm_medium=pushnotification-fb

sábado, 6 de maio de 2017

Minha vigília de ontem foi infrutífera

Ontem à noite fiz vigília ufológica na comunidade de Cavalo Bravo e não vi nada relacionado ao Fenômeno Óvni, mas não desisti, hoje vou ficar até mais tarde, para ver se aparece algo. Só enfatizando, nesta região praiana, é muito comum avistamentos ufológicos. Depois conto aqui o resultado de mais uma tentativa de ver um óvni.

domingo, 30 de abril de 2017

Será que ETs existem de verdade?

A imagem pode conter: 1 pessoa
A imagem pode conter: 1 pessoa
A imagem pode conter: 1 pessoa
Se existirem, suas formas serão assim?
A imagem pode conter: texto
Será que desses astros, só a terra é habitada?
A imagem pode conter: atividades ao ar livre
Será que suas naves são assim?
A imagem pode conter: uma ou mais pessoas
Será que ETs se encontraram com nossos antepassados?
Resultado de imagem para Anunnakis
Será que extraterrestres tiveram algo a ver com a evolução humana?
Resultado de imagem para Anunnakis
Será que seres extraterrestres tem algo a ver com a criação das religiões humanas?
A imagem pode conter: texto
Desenhos encontrados em plantações são atribuídas a extraterrestres, Será verdade?
Será que eles estão querendo se comunicar conosco/


DSCF0104
IMG_0047
DSCF0077
DSCF1184
DSCF1188
Para trocarem opiniões a respeito dos questionamentos acima, esse pessoal se encontram a cada ultima sexta do mês em Sobral.
Pense no assunto e entre em contato comigo pelo jacintops@yahoo.com.br ou 88 999210172